A reutilização de dados qualitativos é um campo subestimado da inovação e da criação de novos conhecimentos nas ciências sociais [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em junho/2020]

O valor e o potencial da reutilização de dados e a metodologia associada de análise secundária qualitativa (qualitative secondary analysis, QSA) são frequentemente desconsiderados. A Dra. Anna Tarrant e a Dra. Kahryn Hughes propõem que, como a COVID-19 limita as oportunidades de pesquisa qualitativa em um futuro próximo, agora, mais do que nunca, as ciências sociais precisam considerar a subutilização dos dados qualitativos existentes. Read More →

Pode o uso público da razão combater a desinformação em torno à pandemia de COVID-19?

Discute as dinâmicas informacionais em torno da pandemia de COVID-19, com ênfase nas manifestações de desinformação ao redor da origem do vírus, da medida de distanciamento social e dos tratamentos. Destaca a importância da validação discursiva da informação, do filtro do uso público da razão, para enfrentar a desinformação. Read More →

[FIXO] Publicações COVID-19 do SciELO Preprints e periódicos da Rede SciELO

Preparamos uma lista que inclui os últimos preprints disponibilizados no SciELO Preprints e documentos mais recentes publicados pelos periódicos da Rede SciELO com a temática COVID-19. Acesse pelo SciELO Search. Read More →

Máscaras de tecido na contenção de gotículas respiratórias – revisão sistemática [Originalmente publicado na Acta paul. enferm. vol.33]

O uso de máscara de tecido possibilita uma barreira às gotículas quando comparada a nenhuma máscara. A máscara é um recurso adicional na prevenção e deve sempre ser associada à etiqueta respiratória, higienização das mãos, distanciamento social e isolamento dos casos. Imagem: Vera Davidova. Read More →

Demanda por leitos de UTI pela COVID-19 no Distrito Federal, Brasil: uma análise do impacto das medidas de distanciamento social com simulações de Monte Carlo

A manutenção da adesão ao nível de 58% de isolamento foi o único cenário favorável, com um pico de até 792 internações em UTI entre 05/11/2020 e 15/01/2021. A ausência do distanciamento implicaria um pico de até 7.331 internações em UTI. As projeções corroboram o efeito positivo das medidas de distanciamento social e a aplicabilidade de indicadores no seu monitoramento. Read More →

Vigilância em saúde da COVID-19 no Brasil: busca de contatos nas comunidades como estratégia de autoproteção

Consideramos que essas ações podem ser um grande avanço na vigilância em saúde da COVID-19, uma vez que essa abordagem considera a transmissão na comunidade e em seus espaços sociais com a busca dos contatos, orientação adequada e educação em saúde trará benefícios para as pessoas afetas e a comunidade em geral. Read More →

Análise inicial da correlação espacial entre a incidência de COVID-19 e o desenvolvimento humano nos municípios do estado do Ceará no Brasil [a ser publicado na Rev. bras. epidemiol.]

A incidência da Covid-19 possui dependência espacial com correlação positiva moderada e formação de clusters do tipo alto-alto localizados na região metropolitana de Fortaleza e municípios da região norte. As menores incidências foram cluster tipo baixo-baixo na região sul e na região oeste. Houve correlação bivariada positiva entre IDHM e incidência de Covid-19 com formação de cluster na região metropolitana de Fortaleza. Read More →

Fase crônica da COVID-19: desafios do fisioterapeuta diante das disfunções musculoesqueléticas [Originalmente publicado na Fisioter. mov., vol. 33]

Embora pouco seja conhecido sobre as consequências físicas da COVID-19 a longo prazo, os pacientes que necessitam de ventilação mecânica na fase mais aguda da doença podem vivenciar sérios efeitos colaterais, desenvolvendo a chamada síndrome pós-cuidados intensivos, que acomete sobreviventes de todas as idades. Imagem: Clay Banks. Read More →

Progressão dos casos confirmados de COVID-19 após implantação de medidas de controle [Originalmente publicado em Rev. bras. ter. intensiva]

Observamos que China (excluindo-se Hubei), Hubei e Coreia do Sul foram eficazes na desaceleração das taxas de crescimento dos casos de COVID-19. A eficácia das medidas tomadas por esses países pode ser observada após 1 ou 2 semanas de sua aplicação. Na Itália e Espanha, foram tomadas medidas de controle em nível nacional em uma fase tardia da epidemia, o que pode ter contribuído para a elevada propagação da COVID-19. Imagem: United Nations COVID-19 Response. Read More →

A atual pandemia de COVID-19 ilumina a importância da educação e trabalho em saúde

Pesquisadores brasileiros e portugueses fazem uma reflexão crítica sobre a educação, o trabalho e a educação em saúde. A educação é apresentada como espaço vivo de práticas onde se realizam o fenômeno da ‘formação’ e a preparação do indivíduo para o trabalho em saúde, fundamental no combate a pandemias, entre outras emergências de saúde pública. Read More →

Gerenciamento emergencial de recursos da atenção primária à saúde no enfrentamento à pandemia da COVID-19

As ações de gerenciamento emergencial para enfrentamento da pandemia na atenção primária resultaram numa série de ajustes críticos nos recursos para manter o controle da crise. O estudo pode contribuir para que serviços da mesma natureza orientem ações ou, despertar ideias capazes de alcançar melhores resultados no enfrentamento da pandemia. Read More →

A possibilidade de decretação do “lockdown” pelos estados em razão da COVID-19

Através de uma análise do direito fundamental de locomoção, bem como da distribuição de competências dentro do Estado federal brasileiro, este artigo mostra como podem os Estados e Municípios decretarem o lockdown. A conclusão a que se chegou mostra a desnecessidade de prévia decretação de estado de defesa ou estado de sítio. Read More →

Modelo de crença em saúde para determinantes de risco para contaminação por coronavírus [Originalmente publicado na Rev. Saúde Pública, vol. 54]

Nosso questionário baseado no modelo de crença em saúde utilizando medidas quantitativas permitiu evidenciar as crenças populares sobre os riscos de contágio por covid-19. A vantagem de nossa abordagem é a possibilidade de se identificar os perfis de crença individuais para cada dimensão do questionário de forma rápida, direta e quantitativa, podendo ser uma grande aliada em processos de comunicação e educação em saúde pública. Imagem: @visuals. Read More →

Podemos atuar preventivamente para evitar que os pacientes portadores de COVID-19 evoluam de forma mais grave? [Originalmente publicado na J. vasc. bras., vol.19]

Muitos pacientes com COVID-19 apresentam complicações tromboembólicas que acabam piorando seu prognóstico. Os autores propõem uma modificação no escore CHA2DS2-VASc, incluindo 1 ponto para COVID-19, para, desse modo, indicar profilaxia de eventos tromboembólicos antes do agravamento do quadro. As vantagens dessa modificação seriam evitar a piora do paciente por problemas tromboembólicos, bem como a necessidade de internação em unidade de tratamento intensivo e de ventilação mecânica, e diminuir a mortalidade. Imagem: Robina Weermeijer. Read More →

Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19 [Originalmente publicado nos Estud. psicol. (Campinas), vol.37]

Os resultados sugerem um impacto psicológico negativo da pandemia nos estudantes. Importa continuar a explorar as implicações da pandemia na saúde mental dos estudantes, para que se possam prevenir e minorar os seus efeitos. Imagem: Changbok Ko. Read More →