Registro de fontes de dados cientométricos [abertos] – um diretório colaborativo de fontes de dados cientométricos [Publicado originalmente no blog TIB em maio/2019]

Este post apresenta o desenvolvimento de um registro aberto e acessível de fontes de dados para informações cientométricas que visam obter feedback e colaboração das comunidades de ciência da informação para uma cobertura global. Read More →

Planos de Acesso Aberto — S, T, U, até agora

As coisas parecem estar se movendo no Acesso Aberto (AA). Primeiro, havia o Plano S, proposto pelos financiadores de ciência da União Europeia, depois uma proposta para financiar o AA a partir de taxas de submissão, em vez das article processing charges (talvez de forma irreverente), chamada Plano T, e agora, em ordem alfabética, o Plano U. Os três têm grandes méritos, mas o Plano U tem maior chance de sucesso e oferece o melhor para a comunidade científica. Read More →

O que é o Plano U: acesso universal à pesquisa científica via preprints?

O Plano U propõe que as agências de fomento requeiram que os beneficiários de auxílio à pesquisa publiquem comunicações científicas em servidores de preprints, independentemente das formas alternativas de publicação que os pesquisadores possam fazer subsequentemente. A iniciativa poderia ser realizada com uma fração dos custos atuais e produziria uma aceleração significativa no ritmo das descobertas nos próximos anos. Read More →

Promovendo e acelerando o compartilhamento de dados de pesquisa

O informe The State of Open Data 2018 entrevistou pesquisadores de todos os continentes sobre as motivações, hábitos, conhecimento e práticas de compartilhamento de dados. Os resultados, comparados aos informes de 2016 e 2017, trazem informação relevante sobre a evolução dos dados abertos de pesquisa em todo o mundo além de como fortalecer esta prática na academia, para que atinja os resultados esperados. Read More →

Presença web e métricas de mídias sociais de artigos compartilhados no Twitter – Entrevista com Stefanie Haustein

Saber como e por quem os artigos são compartilhados nas mídias sociais pode ajudar na difícil tarefa de qualificar indicadores de métricas alternativas. Nesta entrevista, Stefanie Haustein, Professora Assistente da School of Information Studies da Universidade de Ottawa, no Canadá, e codiretora do ScholCommLab, aborda o papel das redes sociais, como o Twitter, como fonte de dados para a altmetria. Ela também analisa o papel que os periódicos desempenham na disseminação de seus artigos no Twitter e investiga como os artigos científicos do Brasil e dos usuários brasileiros do Twitter tuitam sobre os resultados de pesquisa. Read More →

A corrida do ouro: Por que o acesso aberto aumentará o lucro dos publishers [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em junho/2019]

Uma importante justificativa para a transição de um sistema de publicação de periódicos baseado em assinaturas para um sistema de publicação em acesso aberto é que, embora a impressão e distribuição de cópias físicas de periódicos seja um processo caro, o custo da publicação digital e disseminação é marginal. Neste post, Shaun Khoo argumenta que, embora uma mudança para o acesso aberto “dourado” (no qual o autor paga para publicar) ofereça acesso mais amplo à pesquisa, a falta de sensibilidade entre os acadêmicos representa um risco de que eles fiquem presos a um novo sistema inflacionário de pagamento para publicar, que poderia potencialmente ser mais caro para os pesquisadores do que o modelo anterior por assinatura. Read More →

Periódicos que aumentaram o valor da APC receberam mais artigos

Uma das contribuições esperadas do Acesso Aberto (AA) foi resolver o aumento excessivo dos preços das assinaturas de periódicos científicos. Apesar disso, um dos principais modelos de negócio para a publicação de periódicos comerciais é cobrar dos autores uma taxa de publicação conhecida em inglês como Article Processing Charge (APC). Essa taxa, nos últimos cinco anos, vem subindo mais que a inflação. No entanto, contraintuitivamente, parece que os autores estão longe de reduzir suas submissões por causa do aumento nos valores de APC, estas submissões estão aumentando, e quanto mais cara a APC é, mais propostas os periódicos recebem. Read More →

Perspectivas no cenário de descoberta de acesso aberto [Publicado originalmente no blog Jisc Scholarly Communications em abril/2019]

As ferramentas de descoberta de acesso aberto permitem que os usuários encontrem artigos científicos disponíveis em formato aberto, seja no site do publisher ou em outro local. Este é um empreendimento tecnicamente desafiante e requer um profundo entendimento do panorama da comunicação científica, da infraestrutura subjacente e das necessidades de grupos de partes interessadas muito distintos, como pesquisadores, publishers, provedores de serviços e o público em geral. Read More →

Mapeando o impacto dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU na pesquisa global [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em maio/2019]

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU representam uma das maiores e mais ininterruptas influências na pesquisa global atualmente. No entanto, mapear o efeito destas 17 metas na comunidade global de pesquisa é uma tarefa complexa. Neste post, Martin Szomszor, com base nas descobertas de um recente estudo bibliométrico, produz um “mapa de citações” da pesquisa sobre sustentabilidade, que destaca como os ODS da ONU permitiram o desenvolvimento de novas áreas de colaboração transdisciplinar e internacional em pesquisa. Read More →

Potenciais vantagens e desvantagens na publicação de pareceres

A publicação dos pareceres da avaliação por pares dos manuscritos é uma tendência crescente na comunicação científica, a favor da transparência e uma prática associada à ciência aberta. Existem, entretanto, vantagens e desvantagens que devem ser consideradas pelos editores dos periódicos ao adotar esta modalidade de avaliação. Read More →

Lançamento da Aliança Global de Plataformas de Comunicação Científica em Acesso Aberto para democratizar o conhecimento [Publicado originalmente no site da UNESCO em abril/2019]

O acesso aberto ao conhecimento científico ganhou um significativo impulso com a aliança de 6 plataformas web de publicação de periódicos de quatro continentes – AJOL da África, AmeliCA da América Latina e Sul Global, Érudit do Canadá, J-STAGE do Japão, OpenEdition da França e a Rede SciELO que opera nos países da América Latina, África do Sul, Espanha e Portugal. A Global Alliance of Open Access Scholarly Communication (GLOALL) foi idealizada durante a Semana SciELO 20 Anos e lançada formalmente em 8 de abril na sessão dedicada à disseminação de informação científica da World Summit of the Information Society (WSIS). A sessão e o lançamento da GLOALL foram organizadas pela UNESCO. A aliança defende a bibliodiversidade geográfica, temática e cultural no desenvolvimento do fluxo global de informação científica. Read More →

Avaliação por pares aberta: a publicação dos pareceres influencia o comportamento dos pareceristas?

Um estudo piloto foi realizado com cinco periódicos do publisher Elsevier em diferentes áreas do conhecimento sobre os efeitos de se publicar as avaliações de 9.220 artigos submetidos entre 2010 e 2017. As principais conclusões do estudo sugerem que a publicação dos pareceres não influencia ou compromete o trabalho de revisão por pares. Os autores não puderam detectar nenhum efeito significativo na disponibilidade para realizar a avaliação, no conteúdo e teor das recomendações, ou tempo para avaliar. No entanto, apenas 8,1% dos pareceristas concordaram em divulgar sua identidade como autor dos pareceres. Read More →

Wellcome Open Research, o futuro da Comunicação Científica? [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em fevereiro/2019]

Neste post, Robert Kiley e Michael Markie, discutem a aspiração por trás da criação do Wellcome Open Research, uma plataforma de publicação liderada por financiadores inovadores, e avaliam o sucesso da plataforma nos seus dois primeiros anos. Prosseguindo para imaginar um futuro no qual toda a pesquisa é publicada utilizando os princípios do Wellcome Open Research, eles sugerem os benefícios potenciais que um sistema de publicação teria para a pesquisa e avaliação da pesquisa. Read More →

É iminente um dramático impulso ao acesso aberto? Acredito que sim!

Desenvolvimentos recentes, como o Plano S, um mandato de financiadores para que os beneficiários publiquem suas descobertas em acesso aberto, bem como o crescimento de preprints – em termos de número de artigos depositados e serviços de preprints disponíveis – estão associados a um grande impacto na quantidade de novas publicações de periódicos científicos que podem ser acessados de forma aberta e gratuita por qualquer pessoa, em qualquer lugar. Read More →

De pareceristas estrela a pareceristas fantasmas – Parte II

Avaliações abertas e o surgimento de plataformas como Publons, que publicam estas atividades e as integram em outras tarefas acadêmicas, abrem a possibilidade do surgimento de um novo aspecto da bibliometria e, certamente, um novo e prestigioso mercado. Read More →