Tag: Comunicação Científica

PKP e SciELO anunciam desenvolvimento de um sistema de código aberto de Servidor de Preprints

Em comemoração ao aniversário de 20 anos do SciELO, o Public Knowledge Project une-se ao SciELO para colaborar no desenvolvimento de um sistema de Servidor de Preprints multilíngue e multidisciplinar, baseado no Open Journal Systems, que será integrado e servirá à comunidade de periódicos SciELO. Read More →

Aos 20 Anos, a Rede SciELO atualiza prioridades e avança para a ciência aberta

Os 20 Anos do SciELO marcam a passagem para um novo período de desenvolvimento do programa, da rede de 16 coleções nacionais e principalmente dos periódicos, que será caracterizado pela adoção progressiva das boas práticas de comunicação da ciência aberta, que preconiza a rapidez e transparência nos processos de avaliação e comunicação das pesquisas e a abertura dos conteúdos subjacentes aos artigos em prol do seu reuso e da reprodutibilidade dos resultados. A atualização das linhas prioritárias de ação contribuirá para a atualização das políticas de indexação das coleções e das políticas editoriais dos periódicos. Read More →

Série de entrevistas com o Presidente e ex-presidentes da ABEC: Entrevista com Lewis Joel Greene

A Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC) e o SciELO têm papéis fundamentais na promoção de políticas que visem o avanço da ciência brasileira, no que tange a produção, divulgação e internacionalização, além de sempre trazer a discussão da ética e das boas práticas, objetivando fomentar todo o ecossistema editorial brasileiro, ou seja, do pesquisador/autor passando pelas prestadoras de serviços, até a sua publicação. Essa entrevista, com Lewis Joel Greene, que foi presidente da ABEC de 1996 a 1999, é a segunda da série de entrevistas com o Presidente e ex-presidentes da ABEC. Read More →

Série de entrevistas com o Presidente e ex-presidentes da ABEC: Entrevista com Rui Seabra Ferreira Jr.

A Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC) e o SciELO têm papéis fundamentais na promoção de políticas que visem o avanço da ciência brasileira, no que tange a produção, divulgação e internacionalização, além de sempre trazer a discussão da ética e das boas práticas, objetivando fomentar todo o ecossistema editorial brasileiro, ou seja, do pesquisador/autor passando pelas prestadoras de serviços, até a sua publicação. Read More →

Todos os periódicos devem ter uma política que defina a autoria – aqui está o que incluir [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em Janeiro/2018]

Artigos de pesquisa científica com grande número de autores tornaram-se mais comuns, aumentando a probabilidade de disputas de autoria. Danielle Padula, Theresa Somerville e Ben Mudrak enfatizam a importância de os periódicos definirem e comunicarem claramente os critérios de autoria aos pesquisadores. Além de ter uma política de inclusão, os periódicos também devem indicar práticas antiéticas de autoria, esclarecer a ordem dos autores em um estágio inicial, considerar o reconhecimento de contribuição e encaminhar quaisquer disputas que surjam para as instituições dos autores. Read More →

Os fundamentos do patrocínio no Crossref

Há muitos periódicos que desejam registrar conteúdo e se beneficiar dos serviços prestados pelo Crossref, mas podem não conseguir fazê-lo sozinhos. Estas organizações usam patrocinadores. Patrocinadores são organizações que publicam em nome de grupos de organizações menores. Cerca de 650 dos 800 membros do Brasil do Crossref são representados por um patrocinador. Read More →

O que pensam os pesquisadores espanhóis sobre Avaliação por Pares Aberta?

Em fevereiro de 2018, o Consejo Superior de Investigaciones Científicas da Espanha lançou uma pesquisa para conhecer os hábitos, preferências e opiniões de seus pesquisadores ao realizar avaliação e ser objeto de avaliação por pares em modo aberto, com o objetivo de contribuir para o debate internacional sobre a avaliação da ciência e possíveis formas de melhoria. Cinquenta e quatro por cento dos entrevistados estão satisfeitos com o sistema dominante de avaliação por pares e cinquenta por cento concordam com a abertura da identidade dos avaliadores, pois ajuda a reduzir conflitos de interesse. Read More →

Produção e impacto da pesquisa brasileira: confrontando contextos internacional e nacional

A pesquisa científica brasileira, vista através de seus artigos e de seu impacto revela um cenário que há 30 anos atrás não se poderia descrever. O SciELO concretiza o que Garfield vislumbrou para a América Latina na década de 90, permitindo delinear o fluxo de citações como em muitos países ainda não se viu até o momento, e permitindo questionar a pertinência da expressão de Gibbs: “lost science in the third world”. Read More →

CSIndexbr: Índex de publicações brasileiras em Computação

Pesquisadores de Ciência da Computação podem agora acessar as principais publicações de autores brasileiros, organizadas por subáreas da Computação e também por departamento e universidade de origem. Read More →

Os fundamentos sobre os tipos de conteúdo: Preprints, Crossmark, traduções e muito mais

Qual é a diferença entre preprints e ahead of print? Quando você deve usar cada um deles; e quais são os requisitos do DOI? Esta matéria responde a estas perguntas e fornece uma visão geral básica de como conectar os registros de metadados de tipos de conteúdo relacionados, como traduções. Read More →

O artigo e os periódicos científicos têm futuro?

Como pensar o futuro da comunicação científica, visando sua mais ampla circulação, uso, citação e impacto? Propõe-se focar mais em atender às necessidades do “Grande Diálogo” na produção do conhecimento e menos nas estratégias de financiamento e sobrevivência das formas canônicas de comunicação científica, ante os efeitos disruptivos do acesso aberto. Read More →

Conclusões da conferência internacional sobre Comunicação Científica Aberta promovida pelo EKT [Publicado originalmente no site do EKT em Julho/2018]

A conferência, organizada pelo National Documentation Centre (EKT) em cooperação com a rede OPERAS, foi direcionada às organizações que promovem a Comunicação Científica Aberta e Ciência Aberta, com foco nas Ciências Sociais e Humanas. Read More →

Em direção ao acesso aberto universal? Por que precisamos de bibliodiversidade em vez de uma “bala de prata”

O atual debate sobre o acesso aberto é muitas vezes baseado em generalizações indevidas que defendem modelos “bala de prata” para inverter globalmente o sistema de comunicação científica. Esta abordagem é falha, pois não leva em conta a diversidade de práticas de comunicação entre as diferentes disciplinas e países. Read More →

Resenha do livro Bit by Bit: Social Research in the Digital Age por Matthew J. Salganik [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em Julho/2018]

Em Bit by Bit: Social Research in the Digital Age (Bit por Bit: Pesquisa Social na Era Digital), Matthew J. Salganik explora o processo de realizar pesquisa social na era digital, examinando uma ampla gama de conceitos, ao mesmo tempo em que oferece atividades e materiais de ensino. Ao reunir a expertise de cientistas sociais e de dados para o benefício de ambos, trata-se uma visão abrangente sobre novas abordagens para a pesquisa social em nosso tempo, recomenda Marziyeh Ebrahimi. Read More →

A relevância dos livros na comunicação científica – o caso do SciELO Livros

Os manuscritos foram os primeiros repositórios de comunicação científica. Ao longo dos séculos e das novas tecnologias, a ciência foi comunicada por livros, por correspondências pessoais entre pesquisadores, periódicos e livros em papel até chegarmos às tecnologias eletrônicas e à Internet. Ao longo do século XX, os periódicos tornaram-se predominantes como meio de comunicação dos resultados da pesquisa, com rápida adaptação às funcionalidades oferecidas pelas mudanças tecnológicas. Na Reunião da Rede SciELO da Semana SciELO 20 Anos, um grupo de trabalho analisará e discutirá a relevância dos livros na comunicação científica, com foco no progresso das editoras de livros acadêmicos e, mais especificamente, no Programa SciELO Livros. Read More →