Tag: Ciência Aberta

A especialidade dos Bibliotecários de Dados na Ciência Aberta

A especialidade profissional dos Bibliotecários de Dados (“data librarians”) deverá florescer rapidamente com o avanço da Ciência Aberta. Trata-se de uma inovação, uma necessidade e uma oportunidade para os países da Rede SciELO gerar novas áreas de trabalho para profissionais da informação científica, como parte do alinhamento da pesquisa com as práticas da ciência aberta. Read More →

Periódicos de Medicina Tropical/Doenças Infecciosas e Parasitárias alinham-se às práticas editoriais da ciência aberta

Três dos mais importantes periódicos nas áreas de Medicina Tropical/Doenças Infecciosas e Parasitárias da Coleção SciELO Brasil decidem adotar as práticas da ciência aberta para oferecer mais transparência, compartilhamento e franco acesso aos resultados das pesquisas por eles comunicados. Trata-se do primeiro de uma série de projetos pilotos inéditos promovidos pelo SciELO para informar políticas editoriais assim como capacitar a gestão e operação dos periódicos na apropriação e interoperabilidade com preprints, dados e outros conteúdos subjacentes aos textos dos artigos para posterior abertura progressiva dos processos de avaliação por pares. Read More →

Acelerando a comunicação científica via preprints

Existem mais de 60 servidores de preprints em todo o mundo. Parece ser uma tendência, porém o modelo ainda apresenta problemas e questões não resolvidas, tanto em termos de preservação digital quanto de financiamento e colaboração de suas soluções tecnológicas. Seria importante para as agências de financiamento descobrir como apoiar estas propostas. Read More →

O workshop de 2019 sobre infraestruturas de dados cientométricos Abertos na Universidade de Leiden [Publicado originalmente no blog do CWTS em agosto/2019]

O Workshop sobre Infraestruturas de Dados Cientométricos Abertos foi realizado no CWTS em 28 de fevereiro e 1 de março de 2019. Ao longo de dois dias, 14 pesquisadores do CWTS e outros institutos de pesquisa e universidades se reuniram para discutir projetos e iniciativas atuais relacionados a infraestruturas de dados cientométricos abertos. Este post fornece um resumo das apresentações e discussões realizadas no evento. Read More →

Ciência aberta e o novo modus operandi de comunicar pesquisa – Parte II

O processo de adoção do modus operandi da ciência aberta envolve todas as fases, atores e instâncias políticas e institucionais da pesquisa. Nos projetos de pesquisa a abertura é organizada e pervasiva em todo o ciclo da pesquisa. Este post apresenta uma visão geral da abertura do processo, conteúdos e resultados das pesquisas à luz das linhas prioritárias de ação do Programa SciELO. Está dividido em duas partes. Veja a Parte I aqui. Read More →

Ciência aberta e o novo modus operandi de comunicar pesquisa – Parte I

O processo de adoção do modus operandi da ciência aberta envolve todas as fases, atores e instâncias políticas e institucionais da pesquisa. Nos projetos de pesquisa a abertura é organizada e pervasiva em todo o ciclo da pesquisa. Este post apresenta uma visão geral da abertura do processo, conteúdos e resultados das pesquisas à luz das linhas prioritárias de ação do Programa SciELO. Está dividido em duas partes. Veja a Parte II aqui. Read More →

Registro de fontes de dados cientométricos [abertos] – um diretório colaborativo de fontes de dados cientométricos [Publicado originalmente no blog TIB em maio/2019]

Este post apresenta o desenvolvimento de um registro aberto e acessível de fontes de dados para informações cientométricas que visam obter feedback e colaboração das comunidades de ciência da informação para uma cobertura global. Read More →

O que é o Plano U: acesso universal à pesquisa científica via preprints?

O Plano U propõe que as agências de fomento requeiram que os beneficiários de auxílio à pesquisa publiquem comunicações científicas em servidores de preprints, independentemente das formas alternativas de publicação que os pesquisadores possam fazer subsequentemente. A iniciativa poderia ser realizada com uma fração dos custos atuais e produziria uma aceleração significativa no ritmo das descobertas nos próximos anos. Read More →

Promovendo e acelerando o compartilhamento de dados de pesquisa

O informe The State of Open Data 2018 entrevistou pesquisadores de todos os continentes sobre as motivações, hábitos, conhecimento e práticas de compartilhamento de dados. Os resultados, comparados aos informes de 2016 e 2017, trazem informação relevante sobre a evolução dos dados abertos de pesquisa em todo o mundo além de como fortalecer esta prática na academia, para que atinja os resultados esperados. Read More →

Potenciais vantagens e desvantagens na publicação de pareceres

A publicação dos pareceres da avaliação por pares dos manuscritos é uma tendência crescente na comunicação científica, a favor da transparência e uma prática associada à ciência aberta. Existem, entretanto, vantagens e desvantagens que devem ser consideradas pelos editores dos periódicos ao adotar esta modalidade de avaliação. Read More →

Lançamento da Aliança Global de Plataformas de Comunicação Científica em Acesso Aberto para democratizar o conhecimento [Publicado originalmente no site da UNESCO em abril/2019]

O acesso aberto ao conhecimento científico ganhou um significativo impulso com a aliança de 6 plataformas web de publicação de periódicos de quatro continentes – AJOL da África, AmeliCA da América Latina e Sul Global, Érudit do Canadá, J-STAGE do Japão, OpenEdition da França e a Rede SciELO que opera nos países da América Latina, África do Sul, Espanha e Portugal. A Global Alliance of Open Access Scholarly Communication (GLOALL) foi idealizada durante a Semana SciELO 20 Anos e lançada formalmente em 8 de abril na sessão dedicada à disseminação de informação científica da World Summit of the Information Society (WSIS). A sessão e o lançamento da GLOALL foram organizadas pela UNESCO. A aliança defende a bibliodiversidade geográfica, temática e cultural no desenvolvimento do fluxo global de informação científica. Read More →

Avaliação por pares aberta: a publicação dos pareceres influencia o comportamento dos pareceristas?

Um estudo piloto foi realizado com cinco periódicos do publisher Elsevier em diferentes áreas do conhecimento sobre os efeitos de se publicar as avaliações de 9.220 artigos submetidos entre 2010 e 2017. As principais conclusões do estudo sugerem que a publicação dos pareceres não influencia ou compromete o trabalho de revisão por pares. Os autores não puderam detectar nenhum efeito significativo na disponibilidade para realizar a avaliação, no conteúdo e teor das recomendações, ou tempo para avaliar. No entanto, apenas 8,1% dos pareceristas concordaram em divulgar sua identidade como autor dos pareceres. Read More →

Wellcome Open Research, o futuro da Comunicação Científica? [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em fevereiro/2019]

Neste post, Robert Kiley e Michael Markie, discutem a aspiração por trás da criação do Wellcome Open Research, uma plataforma de publicação liderada por financiadores inovadores, e avaliam o sucesso da plataforma nos seus dois primeiros anos. Prosseguindo para imaginar um futuro no qual toda a pesquisa é publicada utilizando os princípios do Wellcome Open Research, eles sugerem os benefícios potenciais que um sistema de publicação teria para a pesquisa e avaliação da pesquisa. Read More →

Administração dos dados de pesquisa no CNRS da França

O trabalho comentado apresenta os resultados de uma pesquisa nacional do CNRS (Centre National de la Recherche Scientifique) que foi respondida por 432 diretores de laboratórios públicos de pesquisa na França sobre as opiniões e o comportamento de cientistas experientes em relação à administração de dados de pesquisa (research data management, RDM). Read More →

SciELO pós 20 Anos: o futuro continua aberto

O presente e futuro do Programa SciELO, das 15 coleções da Rede SciELO e, particularmente, dos mais de mil periódicos SciELO foi analisada e debatida amplamente na Semana SciELO 20 Anos no contexto de uma comunicação científica globalizada e inclusiva. O alinhamento com a ciência aberta passa a ser o condutor da operação e o aperfeiçoamento dos periódicos de qualidade com foco na profissionalização, internacionalização e sustentabilidade operacional e financeira. A expectativa é que nos próximos três anos a maioria dos periódicos e as pesquisas que publicam estejam operando segundo as boas práticas da ciência aberta. Read More →