Tag: Ciência Aberta

Lançada a Initiative for Open Abstracts para promover a descoberta da pesquisa [Publicado originalmente em IO4A.org em setembro/2020]

A Initiative for Open Abstracts (I4OA) insta publishers acadêmicos a abrir seus resumos e, mais especificamente, a depositá-los no Crossref. A disponibilidade irrestrita de resumos impulsionará a descoberta da pesquisa. 34 publishers já concordaram em apoiar a I4OA e em disponibilizar seus resumos abertamente. A I4OA também é apoiada por diversos financiadores de pesquisa, bibliotecas e associações de bibliotecas, provedores de infraestrutura e organizações de ciência aberta. Read More →

O caminho para os ensaios de reprodutibilidade passa pelos Relatos Registrados

A necessidade de reproduzir resultados de pesquisa em nome da transparência e credibilidade da ciência passa por inúmeros desafios. Um artigo publicado pela Nature indica que, para obter melhores resultados dos ensaios de reprodutibilidade, é importante estabelecer protocolos de comum acordo com os autores do estudo original e alinhar expectativas. Os Relatos Registrados, submetidos à avaliação por pares antes da etapa experimental do estudo, se apresentam como uma solução promissora para ensaios de reprodutibilidade bem sucedidos. Read More →

Aviso aos navegantes – os tempos estão mudando

Acesso aberto… e tudo mais. Finalmente, o que aconteceu há 20 anos parecia uma utopia de piratas de direitos autorais, está se tornando irreversível, como um tsunami. Publishers e informação científica não podem ignorar o tema do acesso aberto, para que possam competir e não fiquem fora desse mercado. As coisas estão mudando e não há volta. Read More →

Bibliodiversidade – O que é e por que é essencial para criar conhecimento situado [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em dezembro/2019]

Comunidades acadêmicas vibrantes são sustentadas por publicações que permitem aos pesquisadores se dirigir a diversos públicos. Apesar de que muitas vezes a atenção está voltada para a publicação internacional, grande parte deste trabalho é apoiado por publicações que se dirigem ao público nacional e regional em seus próprios idiomas. Neste post, Elea Giménez Toledo, Emanuel Kulczycki, Janne Pölönen e Gunnar Sivertsen explicam a importância da bibliodiversidade para sustentar os ecossistemas do conhecimento e argumentam que a bibliodiversidade é essencial para garantir que a transição ao livro aberto no futuro continue a apoiar a criação de conhecimento situado. Read More →

A reutilização de dados qualitativos é um campo subestimado da inovação e da criação de novos conhecimentos nas ciências sociais [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em junho/2020]

O valor e o potencial da reutilização de dados e a metodologia associada de análise secundária qualitativa (qualitative secondary analysis, QSA) são frequentemente desconsiderados. A Dra. Anna Tarrant e a Dra. Kahryn Hughes propõem que, como a COVID-19 limita as oportunidades de pesquisa qualitativa em um futuro próximo, agora, mais do que nunca, as ciências sociais precisam considerar a subutilização dos dados qualitativos existentes. Read More →

SciELO atualiza os critérios de indexação. Nova versão vigora a partir de maio de 2020

Os novos critérios de indexação de periódicos da Coleção SciELO Brasil estão centrados nas boas práticas editoriais e passam a valer a partir de maio de 2020. Os critérios refletem os objetivos, princípios e funções do Programa SciELO e implementam as linhas prioritárias de ação de profissionalização, internacionalização e sustentabilidade alinhadas com o modus operandi da ciência aberta. O ajuste da política e gestão editorial é a principal ação que os periódicos deverão realizar para compatibilizar-se com os novos critérios. Read More →

“O sábio não está no palco” ou uma retrospectiva da primeira conferência NISO Plus

A primeira conferência NISO Plus foi realizada em Baltimore, EUA, de 23 a 25 de fevereiro. O evento foi centrado na comunicação científica relacionada a padrões que são de especial interesse para o SciELO e o ORCID. Idealizada para ser “uma experiência de conferência diferente para a comunidade da informação”, o evento foi caracterizado pela participação, colaboração e inclusão. A NISO Plus conseguiu evitar o formato tradicional de conferência “sábio no palco” e tratou de discussões abertas, animadas (e nerds!). Este post resume a discussão sobre padrões contemporâneos. Read More →

SciELO Livros e o acesso aberto em tempos epidêmicos: Mais importante que nunca

A pandemia do COVID-19 vem explicitando o papel decisivo do acesso aberto (AA) ao conhecimento e às evidências científicas. Globalmente há uma abertura temporária de coleções de livros e periódicos comercializados para apoiar a superação da pandemia. SciELO Livros indexa, publica e dissemina uma coleção de mais de 700 livros em AA de modo permanente contribuindo no apoio às políticas públicas e profissionais, na expansão da universidade, valorização do livro acadêmico e das disciplinas que fazem uso intensivo do livro. Read More →

SciELO Preprints em operação

O Programa SciELO dá início à operação do servidor SciELO Preprintshttp://preprints.scielo.org – com o objetivo de acelerar a disponibilização de artigos de pesquisas e outras comunicações científicas antes ou em paralelo à sua avaliação e validação por periódicos científicos. Embora aberto à todas as áreas temáticas, de imediato o SciELO Preprints servirá especialmente às comunicações relacionadas com a COVID-19. Read More →

Por que a reforma da comunicação científica parece tão difícil e lenta?

O mundo enfrenta problemas globais para os quais a ciência é necessária como parte da solução. No entanto, o sistema de comunicação científica não é remotamente tão rápido e aberto quanto necessário para uma colaboração mundial eficiente. Os poderes que estão em posição de reformar o sistema são muito tímidos. Crises como a COVID-19 poderão despertá-los? Read More →

Desbloqueie formas de compartilhar dados na avaliação por pares

A avaliação por pares é o processo intrínseco da pesquisa científica. No entanto, existem poucos estudos sistemáticos sobre este procedimento e não é simples ter acesso à informação de gestão administrada pelos publishers. O projeto PEERE, financiado pela Comunidade Europeia, disponibilizaria estes dados como um bem público. Read More →

O surto de coronavírus (COVID-19) ressalta sérias deficiências na comunicação científica [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em março/2020]

À medida que as respostas da pesquisa e do governo ao surto de COVID-19 aumentam diante de uma crise global de saúde pública, Vincent Larivière, Fei Shu e Cassidy R. Sugimoto refletem sobre os esforços para tornar a pesquisa sobre este assunto mais amplamente disponível. Argumentando que um foco restrito em pesquisas publicadas em periódicos de alto nível, predominantemente em inglês, impediu os esforços de pesquisa, eles sugerem que a ênfase renovada na realização de pesquisas abertas sobre o vírus apresenta uma oportunidade de reavaliar como os sistemas de pesquisa e comunicação científica servem ao bem público. Read More →

A via para os preprints (Parte 2): O Servidor de Preprints do SciELO [Publicado originalmente no site do PKP em março/2020]

Nossa história de preprints continua com um post convidado de autoria do SciELO [no site do PKP]. Além do financiamento inicial para viabilizar o Open Preprint Systems (OPS), o SciELO está trabalhando em estreita colaboração com a equipe do PKP para garantir que o software seja desenvolvido e mantido seguindo as melhores práticas do estado da arte e que seus recursos atendam às necessidades de uma comunidade diversificada. Read More →

A via para os preprints (Parte 1): Introdução ao Open Preprint Systems [Publicado originalmente no site do PKP em fevereiro/2020]

Nossa história começa em fevereiro de 2017 quando o SciELO anunciou sua busca por um Servidor de Preprint. Como muitos em 2016, o SciELO estava adotando a ideia de que preprints poderiam e serviriam como uma parte importante em sua estratégia de ciência aberta. No entanto, apesar de uma visão clara e do caminho para chegar lá, faltava ao SciELO uma peça importante: infraestrutura. Read More →

Declaração da Sorbonne sobre os Direitos de Dados de Pesquisa [Publicado originalmente no site da LERU em janeiro/2020]

A abertura dos dados de pesquisa é uma das práticas da ciência aberta que se globaliza progressivamente. Em novembro de 2019 foi lançada a Rede de Repositórios de Dados Científicos do Estado de São Paulo formada por oito universidades e instituições de pesquisa. Em janeiro de 2020 dirigentes de oito redes de universidades reunidos no International Research Data Rights Summit na Sorbonne Université assinaram a Declaração da Sorbonne sobre os Direitos de Dados de Pesquisa, que é reproduzida neste post em português e na versão original em inglês. Read More →