Tag: Acesso Aberto

Transparência: O que se pode aprender a partir de valiosas faturas? [Publicado originalmente no blog Scholarly Kitchen em novembro/2019]

Um novo conjunto de dados da Fundação Gates oferece informação sobre as escolhas dos autores e os preços de APC. Read More →

Periódicos de Medicina Tropical/Doenças Infecciosas e Parasitárias alinham-se às práticas editoriais da ciência aberta

Três dos mais importantes periódicos nas áreas de Medicina Tropical/Doenças Infecciosas e Parasitárias da Coleção SciELO Brasil decidem adotar as práticas da ciência aberta para oferecer mais transparência, compartilhamento e franco acesso aos resultados das pesquisas por eles comunicados. Trata-se do primeiro de uma série de projetos pilotos inéditos promovidos pelo SciELO para informar políticas editoriais assim como capacitar a gestão e operação dos periódicos na apropriação e interoperabilidade com preprints, dados e outros conteúdos subjacentes aos textos dos artigos para posterior abertura progressiva dos processos de avaliação por pares. Read More →

Indexação de periódicos: Padrões essenciais e porque são importantes [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em agosto/2019]

As maneiras pelas quais os periódicos são indexados on-line são essenciais para que eles possam ser pesquisados e encontrados. A inclusão em determinados índices também está intimamente ligada à avaliação de qualidade, com os financiadores de pesquisa exigindo frequentemente que seus contemplados publiquem em veículos listados em determinados índices. Neste post, Danielle Padula explica a importância de uma boa indexação de periódicos e como os periódicos que aplicam os principais padrões podem aumentar o alcance e o impacto de suas publicações. Read More →

Ciência aberta e o novo modus operandi de comunicar pesquisa – Parte II

O processo de adoção do modus operandi da ciência aberta envolve todas as fases, atores e instâncias políticas e institucionais da pesquisa. Nos projetos de pesquisa a abertura é organizada e pervasiva em todo o ciclo da pesquisa. Este post apresenta uma visão geral da abertura do processo, conteúdos e resultados das pesquisas à luz das linhas prioritárias de ação do Programa SciELO. Está dividido em duas partes. Veja a Parte I aqui. Read More →

Ciência aberta e o novo modus operandi de comunicar pesquisa – Parte I

O processo de adoção do modus operandi da ciência aberta envolve todas as fases, atores e instâncias políticas e institucionais da pesquisa. Nos projetos de pesquisa a abertura é organizada e pervasiva em todo o ciclo da pesquisa. Este post apresenta uma visão geral da abertura do processo, conteúdos e resultados das pesquisas à luz das linhas prioritárias de ação do Programa SciELO. Está dividido em duas partes. Veja a Parte II aqui. Read More →

Planos de Acesso Aberto — S, T, U, até agora

As coisas parecem estar se movendo no Acesso Aberto (AA). Primeiro, havia o Plano S, proposto pelos financiadores de ciência da União Europeia, depois uma proposta para financiar o AA a partir de taxas de submissão, em vez das article processing charges (talvez de forma irreverente), chamada Plano T, e agora, em ordem alfabética, o Plano U. Os três têm grandes méritos, mas o Plano U tem maior chance de sucesso e oferece o melhor para a comunidade científica. Read More →

A corrida do ouro: Por que o acesso aberto aumentará o lucro dos publishers [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em junho/2019]

Uma importante justificativa para a transição de um sistema de publicação de periódicos baseado em assinaturas para um sistema de publicação em acesso aberto é que, embora a impressão e distribuição de cópias físicas de periódicos seja um processo caro, o custo da publicação digital e disseminação é marginal. Neste post, Shaun Khoo argumenta que, embora uma mudança para o acesso aberto “dourado” (no qual o autor paga para publicar) ofereça acesso mais amplo à pesquisa, a falta de sensibilidade entre os acadêmicos representa um risco de que eles fiquem presos a um novo sistema inflacionário de pagamento para publicar, que poderia potencialmente ser mais caro para os pesquisadores do que o modelo anterior por assinatura. Read More →

Periódicos que aumentaram o valor da APC receberam mais artigos

Uma das contribuições esperadas do Acesso Aberto (AA) foi resolver o aumento excessivo dos preços das assinaturas de periódicos científicos. Apesar disso, um dos principais modelos de negócio para a publicação de periódicos comerciais é cobrar dos autores uma taxa de publicação conhecida em inglês como Article Processing Charge (APC). Essa taxa, nos últimos cinco anos, vem subindo mais que a inflação. No entanto, contraintuitivamente, parece que os autores estão longe de reduzir suas submissões por causa do aumento nos valores de APC, estas submissões estão aumentando, e quanto mais cara a APC é, mais propostas os periódicos recebem. Read More →

Perspectivas no cenário de descoberta de acesso aberto [Publicado originalmente no blog Jisc Scholarly Communications em abril/2019]

As ferramentas de descoberta de acesso aberto permitem que os usuários encontrem artigos científicos disponíveis em formato aberto, seja no site do publisher ou em outro local. Este é um empreendimento tecnicamente desafiante e requer um profundo entendimento do panorama da comunicação científica, da infraestrutura subjacente e das necessidades de grupos de partes interessadas muito distintos, como pesquisadores, publishers, provedores de serviços e o público em geral. Read More →

Lançamento da Aliança Global de Plataformas de Comunicação Científica em Acesso Aberto para democratizar o conhecimento [Publicado originalmente no site da UNESCO em abril/2019]

O acesso aberto ao conhecimento científico ganhou um significativo impulso com a aliança de 6 plataformas web de publicação de periódicos de quatro continentes – AJOL da África, AmeliCA da América Latina e Sul Global, Érudit do Canadá, J-STAGE do Japão, OpenEdition da França e a Rede SciELO que opera nos países da América Latina, África do Sul, Espanha e Portugal. A Global Alliance of Open Access Scholarly Communication (GLOALL) foi idealizada durante a Semana SciELO 20 Anos e lançada formalmente em 8 de abril na sessão dedicada à disseminação de informação científica da World Summit of the Information Society (WSIS). A sessão e o lançamento da GLOALL foram organizadas pela UNESCO. A aliança defende a bibliodiversidade geográfica, temática e cultural no desenvolvimento do fluxo global de informação científica. Read More →

Wellcome Open Research, o futuro da Comunicação Científica? [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em fevereiro/2019]

Neste post, Robert Kiley e Michael Markie, discutem a aspiração por trás da criação do Wellcome Open Research, uma plataforma de publicação liderada por financiadores inovadores, e avaliam o sucesso da plataforma nos seus dois primeiros anos. Prosseguindo para imaginar um futuro no qual toda a pesquisa é publicada utilizando os princípios do Wellcome Open Research, eles sugerem os benefícios potenciais que um sistema de publicação teria para a pesquisa e avaliação da pesquisa. Read More →

É iminente um dramático impulso ao acesso aberto? Acredito que sim!

Desenvolvimentos recentes, como o Plano S, um mandato de financiadores para que os beneficiários publiquem suas descobertas em acesso aberto, bem como o crescimento de preprints – em termos de número de artigos depositados e serviços de preprints disponíveis – estão associados a um grande impacto na quantidade de novas publicações de periódicos científicos que podem ser acessados de forma aberta e gratuita por qualquer pessoa, em qualquer lugar. Read More →

Piratas da literatura médica – estudo bibliométrico mundial

Um grande volume de literatura médica está sendo baixado ilegalmente em quase todos os países do mundo. Existe uma relação significativa entre a produção científica desses países e a densidade de downloads ilegais, principalmente em países de renda média. Esta desigualdade no acesso legal à literatura médica requer a atenção da indústria editorial e dos formuladores de políticas públicas. Read More →

SciELO pós 20 Anos: o futuro continua aberto

O presente e futuro do Programa SciELO, das 15 coleções da Rede SciELO e, particularmente, dos mais de mil periódicos SciELO foi analisada e debatida amplamente na Semana SciELO 20 Anos no contexto de uma comunicação científica globalizada e inclusiva. O alinhamento com a ciência aberta passa a ser o condutor da operação e o aperfeiçoamento dos periódicos de qualidade com foco na profissionalização, internacionalização e sustentabilidade operacional e financeira. A expectativa é que nos próximos três anos a maioria dos periódicos e as pesquisas que publicam estejam operando segundo as boas práticas da ciência aberta. Read More →

Plano S — e Taxas de Processamento de Artigo (APCs)

Recentemente, na Europa, foi lançado um plano para acelerar a transição para o acesso aberto. Chama-se Plano S. Seu princípio-chave é o seguinte: “Depois de 1º de janeiro de 2020, publicações científicas sobre os resultados de pesquisas financiadas com recursos públicos providos por conselhos nacionais e europeus de pesquisa e órgãos financiadores devem ser publicados em periódicos compatíveis com acesso aberto ou em plataformas compatíveis de acesso aberto”. Algumas questões são destacadas, especialmente a questão do custo de APCs, e são fornecidas algumas sugestões para possível melhoria do Plano S. Read More →