Tag: Organismo Internacional

É iminente um dramático impulso ao acesso aberto? Acredito que sim!

Desenvolvimentos recentes, como o Plano S, um mandato de financiadores para que os beneficiários publiquem suas descobertas em acesso aberto, bem como o crescimento de preprints – em termos de número de artigos depositados e serviços de preprints disponíveis – estão associados a um grande impacto na quantidade de novas publicações de periódicos científicos que podem ser acessados de forma aberta e gratuita por qualquer pessoa, em qualquer lugar. Read More →

De pareceristas estrela a pareceristas fantasmas – Parte II

Avaliações abertas e o surgimento de plataformas como Publons, que publicam estas atividades e as integram em outras tarefas acadêmicas, abrem a possibilidade do surgimento de um novo aspecto da bibliometria e, certamente, um novo e prestigioso mercado. Read More →

De pareceristas estrela a pareceristas fantasmas – Parte I

A avaliação por pares (peer review) é parte integrante da publicação científica e é realizada globalmente pela maioria dos pesquisadores de países desenvolvidos. Até que ponto pesquisadores de países emergentes participam e quais medidas de seu desempenho são relatadas no resultado da maior pesquisa sobre avaliação por pares realizada até o momento. Esta nota é a primeira de duas sobre o tema. Read More →

Administração dos dados de pesquisa no CNRS da França

O trabalho comentado apresenta os resultados de uma pesquisa nacional do CNRS (Centre National de la Recherche Scientifique) que foi respondida por 432 diretores de laboratórios públicos de pesquisa na França sobre as opiniões e o comportamento de cientistas experientes em relação à administração de dados de pesquisa (research data management, RDM). Read More →

Plano S — e Taxas de Processamento de Artigo (APCs)

Recentemente, na Europa, foi lançado um plano para acelerar a transição para o acesso aberto. Chama-se Plano S. Seu princípio-chave é o seguinte: “Depois de 1º de janeiro de 2020, publicações científicas sobre os resultados de pesquisas financiadas com recursos públicos providos por conselhos nacionais e europeus de pesquisa e órgãos financiadores devem ser publicados em periódicos compatíveis com acesso aberto ou em plataformas compatíveis de acesso aberto”. Algumas questões são destacadas, especialmente a questão do custo de APCs, e são fornecidas algumas sugestões para possível melhoria do Plano S. Read More →

Geo for All – Princípios Abertos em GeoEducação e Ciência

A essência da missão Geo for All é a crença de que o conhecimento é um bem público e os Princípios Abertos na Educação proporcionarão grandes oportunidades para todos. Os principais ingredientes que tornam a Ciência Geoespacial Aberta possível estão legitimados nos Princípios Abertos, ou seja: software geoespacial de código aberto, dados abertos, padrões abertos, recursos educacionais abertos e acesso aberto à publicações de pesquisa. Read More →

Avaliação por pares: recomendações dos periódicos aos pareceristas

A despeito de estar passando por transformações para torná-la mais sustentável, rápida e eficiente, a avaliação por pares é o processo que contribui para aumentar a qualidade e confiabilidade da comunicação científica. Poucos periódicos, entretanto, disponibilizam aos seus pareceristas instruções detalhadas sobre como realizar esta avaliação seguindo sua política editorial, o que diminui a eficácia e a eficiência do processo. Read More →

O Center for Open Science, alternativa para a Elsevier, anuncia novo serviço de preprints [Publicado originalmente no blog Ithaka S+R em Agosto/2017]

À medida que os fornecedores comerciais compram e constroem o caminho em direção ao repositório institucional e o mercado de preprints, o Center for Open Science (COS), entidade sem fins lucrativos, está oferecendo uma alternativa, expandindo o que chamam de serviços de preprints impulsionados por meio de sua plataforma. Read More →

Resultados do workshop AlterOA: recomendações para o futuro do Acesso Aberto

O futuro do acesso aberto, como alternativa preferencial na publicação de resultados de pesquisa, foi amplamente discutido no Workshop on Alternative Open Access Publishing Models, realizado em outubro de 2015 na Bélgica. Conheça as ideias inovadoras dos participantes do evento e as recomendações da Comissão Europeia para fortalecer e viabilizar este modelo de negócio. O relatório do workshop considera o SciELO o mais estabelecido entre os modelos analisados. Read More →

Comissão Europeia debate abordagens alternativas para o acesso aberto

O Workshop on Alternative Open Access Publishing Models organizado pela Comissão Europeia em outubro de 2015 reuniu especialistas para debater o futuro do acesso aberto como modelo preferencial de publicação de resultados de pesquisa financiada com recursos públicos. A abordagem do encontro priorizou temas além do simples acesso às publicações e resultou em modelos alternativos mais justos e transparentes que visam aumentar a disseminação e o uso da pesquisa pela academia e outros setores da sociedade. Read More →

Indicadores bibliométricos da produção científica europeia

A Europa reúne muitos países líderes em pesquisa científica e tecnológica e conta com programas de incentivo à cooperação entre instituições, países e regiões para fomentar a competitividade, impacto e relevância de sua investigação. Um completo estudo com base em índices bibliométricos analisa a produção científica da região e avalia sua contribuição na criação da European Research Area. Read More →

A ciência da sustentabilidade no panorama global

Diante do desafio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pelas Nações Unidas para 2030, a pesquisa científica assume um papel fundamental para embasar decisões e políticas públicas que permitam alcança-los. Um estudo realizado pela Elsevier e SciDev.Net sobre a ciência da sustentabilidade aborda três aspectos principais, a produção e impacto, a colaboração em pesquisa nesta área e sua interdisciplinaridade. Read More →

Registro de ensaios clínicos será unificado na União Europeia

A União Europeia aprovou em abril de 2014 a legislação que regulamenta o registro de ensaios clínicos, que permitirá a cooperação de laboratórios e instituições de pesquisa entre países. A medida contribuirá para que os ensaios sejam mais transparentes e confiáveis, e também possibilitará a pesquisa de medicamentos para enfermidades raras. A primeira plataforma para registro de ensaios clínicos foi criada pela OMS em 2004. Atualmente, o registro de ensaios clínicos é mandatório na maioria dos países. Read More →