Tag: Disseminação Da Informação

Projeto Presença em Mega Índices propõe criar maior visibilidade para os periódicos da Coleção SciELO Brasil

Buscando ampliar a presença internacional, facilitar o acesso à informação e geração de indicadores de qualidade dos periódicos SciELO, está em curso um projeto com apoio da equipe do Scopus no Brasil para maximizar a indexação dos periódicos SciELO começando com os da coleção do Brasil. O processo, que abarca cerca de 75 periódicos, iniciou com uma pré-analise seguida por um webinário, envio de dados coletados para o Scopus e atualização de páginas informativas. Read More →

Estudo sobre o uso da modalidade de Publicação Contínua na coleção SciELO Brasil

O estudo feito por pesquisadoras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul aponta que existe uma propensão ao desprendimento dos periódicos do modelo de publicação com volume e números, tendo nos últimos anos um aumento significativo de adesão à Publicação Contínua. A modalidade ganhou importância no Brasil após ser inserida no documento de critérios para publicação da Coleção SciELO Brasil. Read More →

Preprints otimizam a comunicação da pesquisa [Publicado originalmente no editorial do vol. 20 no. 4 da Revista Habanera de Ciencias Médicas]

A modalidade dos preprints vem se afirmando como passo inicial de comunicação de pesquisas após 50 anos da sua concepção no NIH dos EUA e do início da operação do servidor arXiv. Trata-se de um enriquecimento do modelo clássico de comunicação científica no qual manuscritos inéditos são submetidos a periódicos para avaliação por pares. Os periódicos têm, entre outras, a função crítica de validação das pesquisas. Os preprints são disponibilizados antes dessa validação como meio de acelerar a comunicação dos resultados das pesquisas e aperfeiçoar os manuscritos antes do envio para sua validação para um periódico. O uso de preprints é identificado como uma das práticas de ciência aberta. Read More →

Integração de bases de dados nacionais acadêmicas na Europa

A necessidade de uma infraestrutura abrangente para publicações acadêmicas está na agenda da União Europeia há muito tempo. Em particular, a política de ciência aberta da Comissão Europeia destaca a necessidade de uma boa base de dados para monitorizar as publicações de acesso aberto na Europa. No entanto, ainda faltam muitas publicações para contar com uma infraestrutura de informação abrangente sobre pesquisa aberta. Nos últimos 10 anos, os países europeus investiram significativamente em infraestruturas nacionais, e agora, pelo menos 20 países europeus têm uma base de dados nacional para pesquisa de metadados de publicação aberta. No entanto, elas ainda não estão integradas nem são amplamente utilizadas para comparações entre países. Read More →

“O governo está seguindo a ciência”: Por que a tradução de evidência em políticas públicas está gerando tanta controvérsia? [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em novembro/2020]

No Reino Unido, o governo se apresentou como sendo guiado por evidência científica em suas respostas para políticas públicas à COVID-19. Isso fez com que a ciência, em particular a epidemiologia, se tornasse ela própria politizada e contestada. No entanto, nem a politização da ciência nem as questões em torno do status da evidência são novas. Neste artigo, Luis Pérez-González, descreve como uma política de especialização semelhante desempenhou seu papel na formulação de políticas ambientais. O autor argumenta que para que a evidência científica seja comunicada com sucesso em políticas públicas, ela precisa ser informada por valores bipartidários. Read More →

Preprints são um problema? Cinco formas de melhorar a qualidade e credibilidade dos preprints [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em setembro/2020]

Preprints são relatos de pesquisa que ainda não foram avaliadores pelos pares e aceitos para publicação. Eles aumentaram rapidamente durante a pandemia de COVID-19. No entanto, estudos notórios desacreditados levaram a preocupações de que a velocidade foi priorizada em relação à qualidade e credibilidade das evidências. Joeri Tijdink, Mario Malicki, Lex Bouter e Gowri Gopalakrishna argumentam que todas as partes interessadas do sistema científico têm a responsabilidade de melhorar a qualidade e a credibilidade dos preprints. Eles descrevem cinco etapas através das quais isso pode ser alcançado. Read More →

Lançada a Initiative for Open Abstracts para promover a descoberta da pesquisa [Publicado originalmente em IO4A.org em setembro/2020]

A Initiative for Open Abstracts (I4OA) insta publishers acadêmicos a abrir seus resumos e, mais especificamente, a depositá-los no Crossref. A disponibilidade irrestrita de resumos impulsionará a descoberta da pesquisa. 34 publishers já concordaram em apoiar a I4OA e em disponibilizar seus resumos abertamente. A I4OA também é apoiada por diversos financiadores de pesquisa, bibliotecas e associações de bibliotecas, provedores de infraestrutura e organizações de ciência aberta. Read More →

Rede SciELO e acessibilidade: ênfase sobre as políticas, produtos e serviços

Ciência aberta e acesso aberto não são sinônimos de acessibilidade. Assim, as políticas e diretrizes do Modelo de Publicação da Rede SciELO, com a cooperação dos editores de periódicos e das pessoas com deficiências, serão revisadas gradativamente no que tange às normas de submissão, às estruturas e ao conteúdo dos artigos científicos. Read More →

Bibliodiversidade – O que é e por que é essencial para criar conhecimento situado [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em dezembro/2019]

Comunidades acadêmicas vibrantes são sustentadas por publicações que permitem aos pesquisadores se dirigir a diversos públicos. Apesar de que muitas vezes a atenção está voltada para a publicação internacional, grande parte deste trabalho é apoiado por publicações que se dirigem ao público nacional e regional em seus próprios idiomas. Neste post, Elea Giménez Toledo, Emanuel Kulczycki, Janne Pölönen e Gunnar Sivertsen explicam a importância da bibliodiversidade para sustentar os ecossistemas do conhecimento e argumentam que a bibliodiversidade é essencial para garantir que a transição ao livro aberto no futuro continue a apoiar a criação de conhecimento situado. Read More →

Entrevista e Homenagem a Charles Pessanha [Publicado originalmente no blog da DADOS em janeiro/2020]

Charles Pessanha não é apenas um nome central na história de DADOS, periódico que ele editorou por mais de três décadas e ainda ajuda a editorar, mas também de todo o mundo da editoração científica brasileira. Em 2019, nosso ex-editor-chefe e ativo editor emérito foi duplamente homenageado, primeiro com o “Prêmio da ANPOCS de Excelência Acadêmica em Ciência Política” e, segundo, com uma entrevista para a equipe organizadora das celebrações dos 50 anos da pós-graduação do IESP-UERJ, onde Charles trabalhou e fez seu mestrado. A seguir, o vídeo da entrevista em que ele fala de sua história pessoal, da vida como editor, do nascimento do SciELO e dos desafios atuais para as ciências sociais brasileiras. Read More →

A importância das publicações científicas em tempos de crise pandêmica [Originalmente publicado na Clinics, vol.75]

Embora estejamos acostumados ao conceito de evidência científica que é preferencialmente baseada em grandes ensaios clínicos que levam anos para serem concluídos, agora devemos confiar em estudos de caso, estudos de coorte único e até mesmo na opinião de especialistas. No entanto, sabemos que não podemos perder de vista os critérios para a medicina baseada em evidências e devemos lembrar de avaliar todos os vieses possíveis existentes nesse tipo de informação científica sem limitar sua divulgação. Disponível apenas em inglês. Read More →

Ciência em tempos de pandemia [Originalmente publicado nos Cad. Saúde Pública, vol.36 no.4]

Periódicos brasileiros publicaram estudos sobre o impacto da atenção primária em saúde na saúde das populações, inclusive apontando os limites e condições para o aperfeiçoamento no contexto atual. No entanto, em vez de aperfeiçoar a proposta, houve demissões em massa. O subfinanciamento do SUS também mereceu a atenção de cientistas, inclusive como resultante de uma política de austeridade fiscal que tem retirado um volume expressivo de recursos para as áreas sociais e de saúde. Read More →

Por que a reforma da comunicação científica parece tão difícil e lenta?

O mundo enfrenta problemas globais para os quais a ciência é necessária como parte da solução. No entanto, o sistema de comunicação científica não é remotamente tão rápido e aberto quanto necessário para uma colaboração mundial eficiente. Os poderes que estão em posição de reformar o sistema são muito tímidos. Crises como a COVID-19 poderão despertá-los? Read More →

Em tempos de pandemia, cortes na ciência são ameaça ainda maior ao povo brasileiro [Publicado originalmente pela Agência Bori em março/2020]

A pandemia do coronavírus (covid-19), desde que foi diagnosticada pela primeira vez em dezembro de 2019, oficialmente já matou mais de 16.000 pessoas ao redor do globo, trouxe bilhões de dólares de prejuízo para a economia dos países (ambos os números continuam aumentando), sendo a mais grave crise que o planeta enfrenta desde a 2ª Grande Guerra. Diante de um cenário obscuro como esse, um país deve ser capaz de responder rapidamente a eventos que colocam em risco a vida de sua população. E em tempos de crise, é a ciência que acaba trazendo luz para as respostas mais obscuras. Hoje, a ciência é a principal esperança contra o covid-19 e tem sido assim há séculos, inclusive no Brasil. Read More →

O surto de coronavírus (COVID-19) ressalta sérias deficiências na comunicação científica [Publicado originalmente no LSE Impact Blog em março/2020]

À medida que as respostas da pesquisa e do governo ao surto de COVID-19 aumentam diante de uma crise global de saúde pública, Vincent Larivière, Fei Shu e Cassidy R. Sugimoto refletem sobre os esforços para tornar a pesquisa sobre este assunto mais amplamente disponível. Argumentando que um foco restrito em pesquisas publicadas em periódicos de alto nível, predominantemente em inglês, impediu os esforços de pesquisa, eles sugerem que a ênfase renovada na realização de pesquisas abertas sobre o vírus apresenta uma oportunidade de reavaliar como os sistemas de pesquisa e comunicação científica servem ao bem público. Read More →