Tag: Avaliação Da Ciência

eLife: um exemplo de aperfeiçoamento da avaliação por pares

O periódico arbitrado online e de acesso aberto eLife, lançado em 2012, publica artigos na área de biomedicina e ciências da vida. A publicação sem fins lucrativos surgiu da necessidade de seus fundadores de criar um modelo de publicação que atendesse às necessidades da comunidade acadêmica quanto à política editorial. A publicação conta com um quadro de Editores Seniores formado por pesquisadores independentes, renomados, experientes e ativos em suas áreas. Seu processo de avaliação por pares é inovador e tem por objetivo assegurar objetivos claros e comentários construtivos e consolidados entre editor e pareceristas. Read More →

O uso de métricas em avaliações de pesquisa é matizado no Manifesto de Leiden

A avaliação da pesquisa vem, de forma crescente nas últimas décadas, sendo conduzida por meio de indicadores, os quais vêm progressivamente substituindo a avaliação feita pelos pares. Pesquisadores reunidos por ocasião da 19ª Conferência Internacional de Indicadores em Ciência e Tecnologia (STI 2014) realizada em setembro de 2014, em Leiden, Holanda, com o objetivo de nortear o uso de métricas em avaliação da ciência e coibir abusos no uso de indicadores, propuseram um conjunto de normas – o Manifesto de Leiden. Conheça suas diretrizes. Read More →

A revisão por pares como objeto de estudo

O tema da comunicação científica na última década vem despertando o interesse de pesquisadores em todas as áreas do conhecimento. Um dos temas mais estudados é a avaliação da revisão por pares, incluindo seus aspectos qualitativos e quantitativos, sua capacidade de detectar e coibir práticas antiéticas, apreciação das modalidades de avaliação e como a tecnologia pode facilitar e aperfeiçoar o processo, bem como enfrentar os desafios impostos pela era da publicação digital. Read More →

Avaliação por pares: ruim com ela, pior sem ela

A avaliação por pares é tida como um dos pilares – senão o mais importante – da comunicação científica. Apesar das dificuldades em passar pelo processo de revisão, os autores são da opinião de que o processo melhora a qualidade do manuscrito e desejam publicar em periódicos arbitrados e que possuam um sólido mecanismo de avaliação. Casos recentes de manipulação do processo por meio de pareceres forjados preocupam a comunidade científica internacional, porém não destituem o mecanismo de sua credibilidade e confiança. A crise da revisão por pares pode ser uma oportunidade para fortalecer e aperfeiçoar o processo. Read More →

Avaliação por pares: modalidades, prós e contras

O sistema duplo-cego de revisão por pares é apontado pela maioria dos pesquisadores como um mecanismo efetivo e eficiente, pois elimina julgamento subjetivo e vieses de autoria e afiliação, permitindo concentrar-se na qualidade do manuscrito. O periódico Nature reporta que os autores podem, a partir de agora escolher esta modalidade de revisão para seus manuscritos. São discutidas aqui as modalidades mais frequentes de revisão por pares, suas características, vantagens e desvantagens, inclusive com relação aos periódicos da coleção SciELO Brasil. Read More →

Os pareceres de propostas de financiamento a pesquisa poderiam ser abertos?

Pesquisadores têm discutido qual seria o impacto de tornar o processo de revisão de propostas de financiamento a pesquisa mais aberto e transparente, com o objetivo de apoiar a redação de melhores propostas e reconhecer o trabalho dos revisores. Artigo recente na Nature analisa a repercussão de dois trabalhos sobre a abertura do processo de revisão de projetos de pesquisa e a possibilidade de alteração da avaliação depois da publicação dos resultados. Read More →

Estudo analisa o uso de redes sociais na avaliação do impacto científico

O uso de redes sociais em comunicação científica vem aumentando em larga escala e plataformas específicas têm sido criadas para interação e compartilhamento de informação entre pesquisadores. Estudo de pesquisadores da Universidade St. Gallen, na Suíça, avaliaram se e como o impacto científico pode ser medido por meio da análise de dados de mídias sociais, e como esta abordagem se relaciona com as métricas tradicionais. Read More →

Inequidade de gêneros na ciência varia entre disciplinas

Certas disciplinas científicas têm menor percentagem de mulheres do que outras. Estudo publicado na Science apresenta a hipótese de que mulheres estão presentes em menor proporção em áreas em que se acredita que requeiram brilhantismo e talento inatos, e não trabalho árduo e dedicação. Pesquisa realizada com 1.820 pesquisadores em instituições de ensino superior nos Estados Unidos mostrou correlação inversa entre as áreas que valorizam o talento inato e o número de mulheres representadas nestas áreas. Read More →

Ética editorial – a geografia do plágio

Um estudo recente publicado no PNAS sobre 757.000 documentos de arXiv.org sobre a reutilização de textos (text overlap) mostra que esta prática é mais comum em alguns países que em outros, porém os resultados parecem demostrar que os autores que mais copiam textos alheios também são menos citados. Read More →

É hora de rever o sistema de pós-graduação brasileiro

O sistema de pós-graduação brasileiro tem ficado para trás e necessita de grandes modificações. Um painel convocado para analisar a pós-graduação, desde o seu início nos anos 70, se faz necessário, concebendo um sistema mais eficaz no que diz respeito à qualidade dos nossos alunos e do empreendimento científico no Brasil. Read More →

Artigo analisa a saturação dos revisores por pares

A publicação online ocasionou o aumento significativo de periódicos e de artigos mundialmente, porém o número de pesquisadores não aumentou na mesma proporção. Com isso, o processo de revisão por pares, que confere qualidade e credibilidade aos artigos científicos, encontra-se saturado e como consequência a qualidade dos pareceres vem caindo. Dois artigos na Nature tratam do tema, o primeiro deles propõe um modelo híbrido para avaliar os artigos e o segundo relata um serviço online para registro e publicação de revisões, com a finalidade de conferir crédito e reconhecimento aos revisores. Read More →

A internacionalização dos periódicos foi tema central da IV Reunião Anual do SciELO

A extensão das dimensões nacional e internacional como determinantes do desempenho dos periódicos do Brasil dominou o programa da IV Reunião Anual do SciELO, realizada no dia 2 de dezembro, no auditório da FAPESP em São Paulo. Responsáveis atualmente pela comunicação de mais de 25% da produção científica nacional indexada internacionalmente, os periódicos do Brasil influem no ranking cientométrico internacional do país, positivamente em quantidade de artigos e negativamente em citações recebidas por artigo. Read More →

Artigo investiga: seu trabalho mais citado é seu melhor trabalho?

Estudo relata pesquisa com os 400 autores mais citados na área de ciências biomédicas sobre sua percepção a respeito de seus artigos mais citados publicados entre 2005-2008. Foi solicitado aos autores relacionar seus dez artigos mais citados em seis modalidades. A pesquisa tem por objetivo investigar se os autores consideram seus artigos mais citados os mais importantes e responder a questões como: A ciência progride principalmente através da evolução ou da revolução? O estudo traz muitas conclusões interessantes, entretanto, ao invés de responder às perguntas, traz ainda mais questionamentos. Read More →

“10 anos de impacto de pesquisa: os artigos mais citados no Scopus entre 2001-2011” – Síntese do artigo publicado originalmente na newsletter Elsevier “Research Trends Issue 38″

Gali Halevi e Henk Moed pesquisaram os artigos mais citados no Scopus entre 2001 e 2011 em oito principais áreas temáticas, e deram aos seus autores a oportunidade de comentar sobre suas obras. Read More →

Publicar ou perecer? O crescimento do autor fracionado… – Publicado originalmente na newsletter Elsevier “Research Trends Issue 38”

Andrew Plume e Daphne van Weijen investigam como a pressão sofrida por pesquisadores para publicar seus trabalhos afetou os padrões de co-autoria nos últimos 10 anos. Estariam os pesquisadores publicando mais artigos de autoria única ou participando como co-autores de mais artigos? Read More →