Publicar ou perecer? O crescimento do autor fracionado… – Publicado originalmente na newsletter Elsevier “Research Trends Issue 38”

Andrew Plume e Daphne van Weijen investigam como a pressão sofrida por pesquisadores para publicar seus trabalhos afetou os padrões de co-autoria nos últimos 10 anos. Estariam os pesquisadores publicando mais artigos de autoria única ou participando como co-autores de mais artigos? Read More →

Retratação científica e pseudociência

O crescente número de retratações científicas deve-se necessariamente a frutos de pseudociência? Refletir proficuamente sobre a temática remete à necessidade de reconhecer as demandas atuais do sistema científico sobre pesquisadores, os conflitos de interesses envolvidos e que a Ciência é produzida por seres humanos falíveis e com seus próprios valores morais. A globalização, ao mesmo tempo em que pode favorecer a má conduta, fortalece o controle social. A crescente retratação de artigos representa uma resposta necessária do controle social ao que alguns autores se referem como “pseudociência”. Read More →

Repositórios da América Latina têm pouca visibilidade no Google Scholar

Um estudo recente sobre a visibilidade da produção Latino-Americana em repositórios em Open Access evidencia uma indexação muito pobre por parte de Google e do Google Scholar. São explicadas as razões técnicas destes problemas que afetam a visibilidade da pesquisa científica Latino-Americana que, por outra parte, em sua maioria tampouco está recompilada nas bases WoS e Scopus. Read More →

Ética editorial – boas e más práticas científicas

III BRISPE: Brazilian Meeting on Research Integrity, Science and Publicacion Ethics, com patrocínio da FAPESP, foi o terceiro evento no Brasil realizado com o objetivo de promover políticas e práticas institucionais de integridade científica e conduta responsável em pesquisa. Com a presença de vários convidados de prestígio vindos de países desenvolvidos foram analisadas estratégias de educação para novos cientistas e como diminuir as más práticas tais como falsificação de dados, plágio, conflito de interesses, manipulação de dados, etc. Read More →

Redes sociais e periodismo científico: desafios aos editores

Em entrevista para o Blog SciELO em Perspectiva, Jaime L. Benchimol discute o uso das Redes sociais e periodismo científico como desafio aos editores. Compartilha sua experiência e apresenta a trajetória e os desafios do História, Ciências, Saúde – Manguinhos, destacando: “É preciso aparelhar-se adequadamente e, tão importante quanto conquistar o apoio das agências de fomento, é convencer os dirigentes das universidades ou instituições de que periódicos científicos são indispensáveis e são custosos e complexos e não podem ser feitas à base de improvisações e do voluntarismo de alguns abnegados”. Read More →

SciELO participa da Coalisão global em defesa das licenças Creative Commons de acesso aos artigos científicos

A Associação Internacional STM lançou uma série de novos modelos de licenças para trabalhos em acesso aberto. Seu lançamento provocou uma reação em massa da comunidade científica e inúmeras organizações na forma de uma carta aberta denominada Coalition Letter on STM Model Licenses, que até o momento reuniu 83 organizações, entre elas o SciELO. Os signatários entendem que as consagradas licenças Creative Commons cobrem um amplo espectro de possibilidades, e que o acesso aberto prescinde de novas licenças. Read More →

Produtivismo, pesquisa e comunicação científica: entre o veneno e o remédio

Com a palavra, Teresa Cristina Rego: “É preciso que se construa – com urgência – novos modos de fomentar, avaliar e socializar a produção científica. Este é o nosso grande desafio”. “Nossos governantes e seus representantes, que atuam nos órgãos ligados à avaliação e ao fomento da pesquisa, também devem tomar consciência da gravidade do momento em que nos encontramos. E isto deve ser feito antes que seja tarde demais”. Em ensaio voltado a debater questões problemáticas do produtivismo, a pesquisadora abre a série de três entrevistas voltadas a discutir os desafios da ciência brasileira publicados no volume 40, da Educação e Pesquisa. Read More →

Perfil dos pesquisadores que integram o cerne da ciência mundial em publicações

Um número limitado de pesquisadores em todo o mundo consegue manter um fluxo contínuo e ininterrupto de publicações ao longo do tempo. Esta habilidade é compartilhada por apenas 1% dos pesquisadores, os quais integram o núcleo de cientistas mais produtivos e citados. A inabilidade de manter este fluxo se traduz em menor impacto científico. Read More →

Ética editorial – os plágios devem ser retratados? – não todos

Um artigo que tem partes de textos copiados (plágio), não significa que a pesquisa seja de má qualidade ou inválida. Apesar disso ser uma advertência de uma falta de ética, nem sempre merece rejeição ou retratação. Tal é a opinião recentemente publicada em artigo da Nature. Read More →

O que podem nos fornecer as “métricas alternativas” ou altmetrias

São analisados os resultados e comentários de quatro artigos publicados no periódico EPI dedicados especialmente à altmetria, mostrando as possibilidades de futuro e as dificuldades atuais para o desenvolvimento de uma nova técnica de medição do impacto da investigação, do ponto de vista das redes sociais. Read More →

Periódicos SciELO aperfeiçoam-se com a adoção de fluxos clássicos de gestão online de manuscritos

O SciELO vem promovendo junto aos periódicos que indexa o aperfeiçoamento da gestão da avaliação de manuscritos de modo a contribuir para superar as diferentes dificuldades que enfrentam e fortalecer a transparência dos processos. Entre elas, está o uso de sistemas de gestão automatizada que organizam as funções dos atores envolvidos na avaliação dos manuscritos, permitem o acompanhamento do fluxo de trabalho e fornecem estatísticas das ações com vistas a orientar a melhoria sistemática dos processos. Este post analisa três fluxos clássicos de gestão automatizada de manuscritos adotados por um conjunto de periódicos SciELO e cujos resultados promissores mostram a viabilidade da estratégia do SciELO.   Read More →

Blog SciELO em Perspectiva comemora um ano de publicação

As redes sociais são parte integrante da comunicação científica como fontes e filtros de acesso à informação, como meio de disseminação e marketing e como fonte das chamadas altimétricas sobre a presença e influência das pesquisas na Web. A adoção das redes sociais pelos periódicos SciELO é uma prioridade do programa nas linhas de ação de profissionalização e internacionalização. O blog SciELO em Perspectiva cumpre em julho de 2014 um ano de operação com resultados positivos e se projeta como plataforma comum de blog dos periódicos SciELO. Read More →

Os créditos do autor… autor do quê?

Quando um artigo científico registra dezenas de pessoas como responsáveis pela publicação, quem é o autor, como são repartidos os créditos, todos tem o mesmo nível de responsabilidade? Um editorial recente da Nature apresenta uma taxonomia para categorizar os diferentes papéis do conceito de autor. É interessante a comparação do problema com o que é feito pela indústria cinematográfica na distribuição de créditos no prêmio Oscar. Read More →

Movimento Open Data se consolida internacionalmente

O movimento Open Data – a disponibilização de dados de pesquisa científica para preservação, consulta, utilização e citação – vem ganhando adeptos em todos os setores da academia, publishers, periódicos, instituições de pesquisa, e agências de fomento. A iniciativa permitirá maior interoperabilidade, transparência, visibilidade e impacto da pesquisa, além de assegurar a preservação digital dos dados originais, que de outra forma tendem a se perder ou se tornar inacessíveis com o passar do tempo. Read More →

A ciência na América do Sul na Nature

O renomado periódico Nature dedica uma seção especial do número de 11 de junho à análise da produção científica da América do Sul, ressaltando áreas de excelência e inovação que são reconhecidas internacionalmente e de colaboração com outros países dentro e fora da região. Os artigos também ressaltam as desigualdades econômicas e de infraestrutura, bem como os baixos investimentos em pesquisa e desenvolvimento, e apontam a FAPESP como modelo de sucesso em investimento diretamente ligado ao PIB. Read More →