Author: Ernesto Spinak

Colaborador do SciELO, engenheiro de Sistemas e licenciado en Biblioteconomia, com diploma de Estudos Avançados pela Universitat Oberta de Catalunya e Mestre em “Sociedad de la Información" pela Universidad Oberta de Catalunya, Barcelona – Espanha. Atualmente tem uma empresa de consultoria que atende a 14 instituições do governo e universidades do Uruguai com projetos de informação.

Livros eletrônicos – mercado global e tendências – Parte II: A publicação do livro impresso e digital no contexto mundial

O informe Global de livros eletrônicos (ebook) mostra que depois de vários anos de crescimento, as empresas comerciais encontram um mercado desacelerado, onde surgem com força duas linhas de ação: (a) a digitalização de livros educativos; e (b) os empreendimentos individuais de publicação de livros. Neste mercado se destacam as iniciativas dos “quatro cavaleiros” que dão forma à ecologia digital, integrados por Amazon, Apple, Google e Facebook. Read More →

Livros eletrônicos – mercado global e tendências – Parte I: A publicação – impressa e digital – no contexto mundial

Nos últimos anos vem surgindo uma indústria mundial de livros eletrônicos (ebooks) com grande força no mercado no idioma inglês e notável força nos Estados Unidos. Existem indicadores que mostram uma corrida da indústria dos editores tradicionais até atores globais como a Amazon e instâncias não tradicionais como os autores que publicam individualmente, de forma independente. Um informe recente publicado em abril deste ano, dividido em quatro grandes seções, apresenta de forma detalhada estatísticas de produção e mercado de ebooks das empresas grandes e médias em todo o mundo, quais são os debates e fatores chaves que estão dando forma ao mercado legal e pirata, e agrega uma seção de “páginas amarelas” com mais de 350 companhias dedicadas a diversos serviços e componentes na cadeia de edição eletrônica de livros. Read More →

Seu artigo terá mais citações se publicado em Acesso Aberto?

Há alguma relação positiva entre o acesso aberto e a quantidade de citações? No ano passado a Academia.edu anunciou em seu Website que as citações aos trabalhos em seu repositório poderiam aumentar em percentagens muito maiores que outros repositórios. Verdade ou exagero? Read More →

Ética em pesquisa: como melhorar a integridade dos cientistas em seu trabalho

A atividade científica como empreendimento social deve manter sua credibilidade. São apresentadas as Guias de Promoção da Transparência e Abertura como uma iniciativa recente e inovadora para que os periódicos científicos sejam uma das vias para proteger este valor social. Read More →

Ética editorial – a geografia do plágio

Um estudo recente publicado no PNAS sobre 757.000 documentos de arXiv.org sobre a reutilização de textos (text overlap) mostra que esta prática é mais comum em alguns países que em outros, porém os resultados parecem demostrar que os autores que mais copiam textos alheios também são menos citados. Read More →

Ética editorial: as arbitragens fraudulentas

Nos meses passados houve uma quantidade importante de retratações de trabalhos científicos devido a processos de arbitragem fraudulentos. Aparentemente estão aparecendo no mercado fábricas de artigos (paper mills) que oferecem a pesquisadores, por um preço, a possibilidade de que seu nome apareça em um artigo em um periódico de alto Fator de Impacto (ainda que não seja o autor). Read More →

Odontoestomatología – Primeiro periódico uruguaio do SciELO totalmente em inglês

Em 4 de dezembro, a Facultad de Odontología de la Universidad de la República del Uruguay assinalou um marco na publicação científica do país. Após oito anos de tarefas planejadas, o periódico Odontoestomatología, integrante do Portal SciELO, é o primeiro no país a estar disponível em formato online, acesso aberto e totalmente em inglês. Read More →

Princípios para citar dados científicos

Recentemente foi aprovada pelo grupo internacional FORCE11 a Joint Declaration of Data Citation Principles, o que assinala um marco no avanço da comunicação científica no ambiente online. Esta Declaração está sendo assinada e aprovada pelos principais grupos editoriais do mundo, universidades e, futuramente, será incorporada aos procedimentos do SciELO em sua melhora continua de gestão. Read More →

Como faço para que me leiam e me citem se não publico em elite-journals?

O impacto de citações de nossos artigos dependerá em grande parte do trabalho de promoção que fizermos daquilo que publicamos. As citações não surgirão mecanicamente do Fator de Impacto do periódico, porém do nosso trabalho pessoal de marketing. Read More →

Semana Internacional dos Dados Abertos – o que há de novo?

Por ocasião da Semana Mundial de Dados Abertos, a ETSINF de Valencia promoveu o “1st International Workshop on Open Research Data”, onde foram apresentadas conferências interessantes que cobriram as políticas de implementação que estão sendo estabelecidas no âmbito da Comunidade Europeia, as considerações legais e éticas da abertura dos dados, as tecnologias de visualização, o desafio da nova especialidade de “data curator” e os novos serviços criados pelas empresas especializadas na preservação dos dados abertos. Read More →

Intercâmbio de dados de pesquisa continua baixo e aumenta lentamente

O intercâmbio de dados de pesquisa acadêmica permite que outros cientistas possam replicar os experimentos e avançar solidamente na construção da ciência. Apesar das agências financiadoras mais importantes do mundo estabeleceram em suas políticas a disponibilidade aberta dos dados, apenas um terço da pesquisa médica, e muito menos em outras áreas, cumprem estas disposições. Há várias razões que freiam este avanço que vão desde os direitos de autor e interesses comerciais até a segurança nacional. Read More →

Repositórios da América Latina têm pouca visibilidade no Google Scholar

Um estudo recente sobre a visibilidade da produção Latino-Americana em repositórios em Open Access evidencia uma indexação muito pobre por parte de Google e do Google Scholar. São explicadas as razões técnicas destes problemas que afetam a visibilidade da pesquisa científica Latino-Americana que, por outra parte, em sua maioria tampouco está recompilada nas bases WoS e Scopus. Read More →

Ética editorial – boas e más práticas científicas

III BRISPE: Brazilian Meeting on Research Integrity, Science and Publicacion Ethics, com patrocínio da FAPESP, foi o terceiro evento no Brasil realizado com o objetivo de promover políticas e práticas institucionais de integridade científica e conduta responsável em pesquisa. Com a presença de vários convidados de prestígio vindos de países desenvolvidos foram analisadas estratégias de educação para novos cientistas e como diminuir as más práticas tais como falsificação de dados, plágio, conflito de interesses, manipulação de dados, etc. Read More →

Ética editorial – os plágios devem ser retratados? – não todos

Um artigo que tem partes de textos copiados (plágio), não significa que a pesquisa seja de má qualidade ou inválida. Apesar disso ser uma advertência de uma falta de ética, nem sempre merece rejeição ou retratação. Tal é a opinião recentemente publicada em artigo da Nature. Read More →

O que podem nos fornecer as “métricas alternativas” ou altmetrias

São analisados os resultados e comentários de quatro artigos publicados no periódico EPI dedicados especialmente à altmetria, mostrando as possibilidades de futuro e as dificuldades atuais para o desenvolvimento de uma nova técnica de medição do impacto da investigação, do ponto de vista das redes sociais. Read More →