Conclusões da conferência internacional sobre Comunicação Científica Aberta promovida pelo EKT [Publicado originalmente no site do EKT em Julho/2018]

Imagem: EKT.

A Conferência Internacional sobre Comunicação Científica Aberta “Open Scholarly Communication in Europe: Addressing the Coordination Challenge” foi organizada pelo National Documentation Centre (EKT), de 31 de maio a 1 de junho, em Atenas, como parte do projeto OPERAS, que tem financiamento europeu. Ilustres palestrantes da Grécia, Europa, América do Norte e do Sul apresentaram os mais recentes desenvolvimentos em Comunicação Científica Aberta – um termo usado para descrever o procedimento pelo qual cientistas e pesquisadores compartilham, comunicam e publicam resultados de pesquisa para torná-los disponíveis para pesquisas e comunidades acadêmicas, bem como para o público em geral.

A conferência teve como público-alvo todos aqueles que promovem a Comunicação Científica Aberta, destacando e incentivando a troca de opiniões sobre os desafios que surgem durante a transição para um paradigma de Ciência Aberta, com foco especial nas Ciências Sociais e Humanas. Não foi apenas a primeira conferência OPERAS nesta área, como também foi uma oportunidade para apresentar seus objetivos e atividades a um público mais amplo.

Durante o primeiro dia, foram apresentadas as políticas e prioridades da Comissão Europeia para a Ciência Aberta e o European Open Science Cloud (EOSC), bem como as ações previstas no novo programa Horizon Europe. Seguiram-se os detalhes das realizações do OPERAS que visam principalmente o desenvolvimento de uma e-infraestrutura europeia para o desenvolvimento da Comunicação Científica Aberta, particularmente nas Ciências Sociais e Humanas.

As duas sessões principais do primeiro dia concentraram-se em: a) o desafio de uma coordenação eficaz entre organizações, disciplinas e países com base nos princípios da Ciência Aberta, e b) oportunidades de financiamento (como o crowdfunding) que podem apoiar a Comunicação Científica Aberta.

Imagem: EKT.

Victoria Tsoukala (DG Research and Innovation, Comissão Européia) chamou a atenção para as mudanças que a Ciência Aberta está trazendo no desempenho e na comunicação da pesquisa. Explicando que a transição para a Ciência Aberta é uma das principais prioridades da Comissão Europeia, ela deu ênfase nas políticas para fortalecer e apoiar os estados membros no novo paradigma.

Imagem: EKT.

Pierre Mounier (OpenEdition, coordenador do OPERAS e do OPERAS-D) concentrou-se nas principais ações do projeto para fornecer serviços inovadores de apoio à pesquisa e ao desenvolvimento de um único ecossistema de Ciência Aberta. Essas ações abrangem sete grupos focais projetados para explorar os principais aspectos da comunicação científica no ambiente digital, como o grupo de trabalho sobre padrões coordenados pelo EKT. Os resultados dos grupos de trabalho são introduzidos no trabalho realizado pela rede para desenvolver novos serviços, incluindo um serviço de certificação e uma plataforma de descoberta por meio das plataformas Isidore e Hypothesis.

Imagem: EKT.

A mesa redonda foi uma oportunidade para os palestrantes considerarem diferentes modelos de apoio e as várias abordagens nacionais para a comunicação científica. Várias estratégias foram destacadas – ascendente (bottom up), descendente (top down), horizontal – além dos desafios individuais enfrentados e das medidas tomadas para uma melhor coordenação, particularmente no âmbito da EOSC.

Imagem: EKT.

Discussões sobre temas como a Jussieu Call for Open Science e Bibliodiversity destacaram questões importantes como a avaliação de pesquisadores e a necessidade de mudar o modelo existente. Jacques Lafait (Jussieu Call) enfatizou em particular a importância de promover a diversidade em vez de impor um modelo e reconhecer as necessidades e práticas das disciplinas individuais. Os participantes foram atualizados sobre iniciativas de financiamento e sustentabilidade, como a SCOSS (Global Sustainability Coalition for Open Science Services e crowdfunding.

Discussões e apresentações não se limitaram apenas às experiências europeias. A participação de John Willinsky (PKP, Public Knowledge Project) e de Abel Packer (SciELO), mais uma vez enfatizaram a importância da adoção de padrões e procedimentos de controle de qualidade, pois o acesso ao conhecimento deve ser visto como um direito humano.

Imagem: EKT.

Imagem: EKT.

As áreas temáticas para o segundo dia concentraram-se nas infraestruturas europeias existentes e nos projetos financiados para a implementação da European Cloud for Open Science.

Imagem: EKT.

Os coordenadores do openAIRE (Natalia Manola), da European Data Infrastructure, EUDAT (Damien Lecarpentier) e da Digital Research Infrastructure for the Arts and Humanities, DARIAH (Laurent Romary) participaram de uma discussão produtiva sobre a coordenação de atividades das partes interessadas para a integração de infraestruturas individuais na European Cloud for Open Science.

Imagem: EKT.

A conferência foi transmitida ao vivo pelo EKT, com mais de 150 espectadores, e também houve uma forte presença nas redes sociais com a hashtag #OPERASconf. Ao concluir a conferência, P. Mounier revisou os principais pontos e anunciou a intenção de realizar conferências similares anualmente.

Referências

HEINEMANN, E. OPERAS Conference: “Open Scholarly Communication in Europe. Addressing the Coordination Challenge” [online]. OPERAS – open access in the European research area through scholarly communication. 2018 [viewed 16 August 2018]. Available from: https://operas.hypotheses.org/1180

MOUNIER, P. Designing an Infrastructure for Opena Scholarly Communication: OPERAS-D Finding. In: Open Scholarly Communication in Europe: Addressing the Coordination Challenge, Athens, 2018 [viewed 16 August 2018]. Available from: http://helios-eie.ekt.gr/EIE/handle/10442/15721

PACKER, A.L. Keynote: A View from America (Brazil). In: Open Scholarly Communication in Europe: Addressing the Coordination Challenge, Athens, 2018 [viewed 16 August 2018]. Available from: http://helios-eie.ekt.gr/EIE/handle/10442/15725

STACKER, T., LAFAIT, J. AND PIEPER, D. Flipping Journals or Changing the System? The Need for Coordination. In: Open Scholarly Communication in Europe: Addressing the Coordination Challenge, Athens, 2018 [viewed 16 August 2018]. Available from: http://helios-eie.ekt.gr/EIE/handle/10442/15727

TSOUKALA, V. Keynote: Open Science in Europe. In: Open Scholarly Communication in Europe: Addressing the Coordination Challenge, Athens, 2018 [viewed 16 August 2018]. Available from: http://helios-eie.ekt.gr/EIE/handle/10442/15720

WILLINSKY, J. Keynote: A View from America (Canada). In: Open Scholarly Communication in Europe: Addressing the Coordination Challenge, Athens, 2018 [viewed 16 August 2018]. Available from: http://helios-eie.ekt.gr/EIE/handle/10442/15724

Links externos

OPERAS – open access in the European research area through scholarly communication <https://operas.hypotheses.org/>

 

Artigo original em inglês

http://www.ekt.gr/en/news/22058

 

Traduzido do original em inglês pela Equipe SciELO.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

EKT. Conclusões da conferência internacional sobre Comunicação Científica Aberta promovida pelo EKT [Publicado originalmente no site do EKT em Julho/2018] [online]. SciELO em Perspectiva, 2018 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2018/08/16/conclusoes-da-conferencia-internacional-sobre-comunicacao-cientifica-aberta-promovida-pelo-ekt/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Post Navigation