SciELO 20 Anos e o futuro dos periódicos: opine, comente, questione

Por Abel L. Packer

A relevância dos periódicos, das coleções nacionais da Rede SciELO, do Programa como um todo, e a sua transição para a ciência aberta são os grandes temas que orientam a programação dos eventos da Semana SciELO 20 Anos. O encontro acontecerá na semana de 24 a 28 de setembro próximo e se projeta como um amplo fórum de discussão sobre o futuro dos periódicos que se caracteriza pela abertura à participação de todos os envolvidos e interessados.

Os periódicos vêm sendo chamados a renovar suas políticas editoriais em sintonia com o avanço das boas práticas de comunicação da ciência aberta que prevê, excetuando condições especiais, a abertura dos métodos, materiais e resultados das pesquisas que comunicam. O artigo clássico passa, assim, a ser acompanhado de vários outros componentes de comunicação da pesquisa. O objetivo é maximizar a transparência, a reprodutibilidade e o impacto das pesquisas. Trata-se de um avanço notável e desafiador que promete ganhos para todos os atores envolvidos na comunicação das pesquisas: os pesquisadores enquanto autores, leitores e usuários de pesquisas, as instituições de pesquisa, os publicadores, os periódicos, os índices bibliográficos, as autoridades, gestores de ciência e tecnologia, as políticas públicas e a sociedade em geral.

Nesse sentido, o Programa SciELO está promovendo esta transição com a participação proativa de todos os atores da Rede SciELO, em especial dos editores e responsáveis dos periódicos SciELO, por meio de um processo de acúmulo de conhecimento que permita conciliar as condições e prioridades nacionais de pesquisa e dos periódicos com o estado da arte internacional. As linhas prioritárias de ação do SciELO e sua implantação por meio dos critérios de indexação almejam alcançar ao longo dos próximos 3 a 5 anos a operação da maioria dos periódicos de acordo com as boas práticas de comunicação da ciência aberta.

O fortalecimento da relevância dos periódicos SciELO e seu alinhamento com a ciência aberta requerem que cada periódico defina e implemente um plano de revisão, atualização e reformulação da política editorial no futuro próximo, idealmente até o final de 2018, e promova a sua implantação progressiva a partir de 2019.

As políticas editorias atualizadas dos periódicos deverão abordar principalmente os seguintes âmbitos das etapas de recepção e avaliação dos manuscritos  publicação dos artigos aprovados:

  • Rapidez nos processos de avaliação, incluindo a opção de abertura da avaliação por pares, edição e publicação com a aceitação para avaliação de manuscritos já disponibilizados em servidores preprints, publicação provisória dos artigos após a aprovação e publicação definitiva após a edição dos artigos na modalidade da publicação contínua;
  • Fortalecimento dos controles de qualidade e transparência, com exigências de qualificação da autoria dos artigos por meio do identificador ORCID na afiliação dos autores e da especificação da contribuição de cada autor, uso de aplicativos e serviços de verificação de similaridade de textos dos manuscritos recebidos para avaliação com artigos já publicados para evitar plágio e adoção de políticas que favorecem boas práticas de éticas na comunicação das pesquisas;
  • Referenciamento dos métodos e materiais utilizados e resultantes das pesquisas que são externos ou subjacentes aos textos dos artigos com orientações e normas de citações de arquivos de dados, de programas de computador e metodologias e o estabelecimento de procedimentos de verificação no fluxo de avaliação dos manuscritos.

Relevância e futuro dos periódicos SciELO: opine, comente e questione

As análises e debates sobre a relevância e o futuro dos periódicos, da Rede e do Programa SciELO serão conduzidas em dois eventos principais: a Reunião da Rede SciELO, nos dias 24 e 25 de setembro e a Conferência SciELO 20 Anos, nos dias 26 a 28 de setembro. Veja a programação atualizada diariamente no site <www.scielo20.org>.

A participação presencial durante toda a semana, ou somente em um dos eventos, requer a inscrição prévia, com pagamento de taxa de inscrição para participação em toda a semana ou na Conferência SciELO 20 Anos. A inscrição somente na Reunião da Rede SciELO não requer taxa de inscrição.

À parte da participação presencial, é possível a contribuição prévia aos eventos por meio de textos com questões, comentários, posts e documentos técnicos e por meio de vídeos, como se descreve a seguir:

  • Submeta suas questões e dúvidas na página <https://www.scielo20.org/pergunte/>; e
  • Está aberto também um canal de depoimentos de editores, pesquisadores, e profissionais de informação sobre experiências relacionadas com o SciELO e mais especialmente sobre o significado dos 20 Anos do SciELO que pode ser acessado em <https://www.scielo20.org/depoimentos/>.

O estado de desenvolvimento do SciELO, sua relevância e linhas prioritárias de ação para os próximos 3 a 5 anos serão analisados e debatidos na Reunião da Rede SciELO, por meio de oito grupos de trabalho que abordarão tópicos-chave para o futuro do SciELO, complementados por uma série de apresentações de especialistas sobre boas práticas de gestão e publicação de periódicos. A expectativa é contar com a participação ativa dos editores e equipes editoriais dos periódicos SciELO, assim como de pesquisadores e profissionais de informação e comunicação científica. À parte da participação presencial, é possível aportar diferentes tipos de contribuição em cada um dos grupos de trabalho previamente à reunião – acesse os grupos de trabalho no link <https://www.scielo20.org/redescielo/grupos-de-trabalho/>.

As diferentes facetas da transição para ciência aberta serão analisadas e debatidas na Conferência SciELO 20 Anos, nos dias 26 a 28 de setembro, por meio de doze painéis com a participação de pesquisadores e profissionais que discutirão temas chaves da comunicação científica e os fundamentos, desafios e vantagens das práticas de comunicação da ciência aberta. Para ampliar a participação, cada tema conta com um grupo de discussão. À parte da participação presencial, é possível aportar diferentes tipos de contribuições em cada um dos grupos de discussão previamente à reunião – acesse os grupos de discussão de cada um dos painéis no link: <https://www.scielo20.org/#matriz>.

O Programa SciELO, em colaboração com a UNESCO, promoverá após a Semana SciELO 20 Anos uma revisão exaustiva das ideias, experiências, produtos, serviços, soluções, conclusões e recomendações aportadas nos diferentes meios e sessões dos eventos, que será publicada até o final de 2018 com o intuito de documentar o evento e, particularmente, de contribuir para a formulação de políticas internacionais, nacionais e institucionais em prol do aperfeiçoamento da comunicação das pesquisas, dos periódicos de qualidade e da adoção das boas práticas de comunicação da ciência aberta.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

PACKER, A.L. SciELO 20 Anos e o futuro dos periódicos: opine, comente, questione [online]. SciELO em Perspectiva, 2018 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2018/07/31/scielo-20-anos-e-o-futuro-dos-periodicos-opine-comente-questione/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Post Navigation