SciELO 25 Anos: Ciência Aberta com IDEIA – Impacto, Diversidade, Equidade, Inclusão e Acessibilidade

Por Abel L Packer, Luis G S Gomes, Alex Mendonça, Denise Peres, Amanda Ramalho, Rondineli Gama Saad, Solange Santos, Roberta Takenaka

Logo do SciELO 25 Anos com a tagline "Ciência Aberta com IDEIA – Impacto, Diversidade, Equidade, Inclusão e Acessibilidade"

A Semana SciELO 25 Anos reunirá uma série de eventos que se projetarão como fórum global de discussão presencial e on-line sobre o estado da arte e perspectivas da execução e comunicação de pesquisas em ciência aberta e suas contribuições ao desenvolvimento das coleções de objetos de comunicação de pesquisas operados pelo SciELO com centralidade nos periódicos de qualidade crescente que a Rede SciELO indexa, publica e interopera.

A organização da Semana SciELO 25 Anos seguirá a mesma estrutura da semana que celebrou os 20 anos: os primeiros dois dias abrigarão a Reunião da Rede SciELO e de Grupos de Trabalhos (GTs) temáticos dedicados à análise de questões críticas para o aperfeiçoamento do Modelo SciELO de Publicação em ciência aberta, seguidos de três dias de conferência dedicada ao estado da arte internacional do modus operandi de ciência aberta.

Os dois primeiros dias serão somente presenciais e a conferência internacional será presencial e on-line.

A evolução, estado atual e perspectivas futuras do modus operandi de ciência aberta, a importância das políticas públicas, avanço das infraestruturas e conhecimentos, as características para as diferentes áreas temáticas, diferentes tipos de pesquisas, diferentes modelos de operação e contribuições ao progresso da pesquisa e sua comunicação, serão articulados na agenda da Semana SciELO 25 Anos nas dimensões de impacto científico, diversidade, equidade, inclusão e acessibilidade (IDEIA).

Setembro de 2023
S T Q Q S
25 26 27 28 29
Reunião da Rede e GTs Conferência Internacional

 

Reunião da Rede SciELO e de Grupos de Trabalho Temáticos

O Programa SciELO se desenvolve como um programa de infraestrutura de ciência aberta de acordo com o estado da arte e se estrutura como um marco de trabalho para a formulação, implantação e avaliação de políticas públicas de comunicação de pesquisas com ênfase no desenvolvimento de conhecimentos e infraestruturas de acordo com condições e prioridades nacionais. Sua implantação é realizada por meio de um conjunto integrado de políticas, procedimentos, metodologias e tecnologias denominado Modelo SciELO de Publicação.

A implantação descentralizada do Programa SciELO por meio do Modelo SciELO de Publicação conforma a Rede SciELO que em 2022 está presente em 17 países, abrange em torno a 1.300 periódicos ativos que publicam mais de 60 mil artigos por ano e acumula um repositório de mais de 1,1 milhão de documentos. A Rede SciELO serve uma média diária de mais de 1,5 milhão de acessos únicos a artigos.

Reunião da Rede SciELO e GTs
Modus Operandi de Ciência Aberta
Horário Modelo SciELO de Publicação
GTs de Coordenadores da Rede SciELO, Editores e Pesquisadores de Comunicação Científica
25 set. 2023 26 set. 2023
08:45 – 10:30 GTs – Parte 1 GTs – Parte 5
11:00 – 12:30 GTs – Parte 2 GTs – Parte 6
13:45 – 15:30 GTs – Parte 3 Conclusões e recomendações
16:00 – 17:00 GTs – Parte 4 Conclusões e recomendações

 

Reunião da Rede SciELO

A Reunião da Rede SciELO, que se realiza a cada cinco anos, contará com a participação das coordenações nacionais das coleções dos 17 países da Rede SciELO: 14 da América Latina e Caribe, África do Sul, Espanha e Portugal.

Como nas reuniões anteriores, a agenda da Reunião da Rede SciELO concentrará em dois temas principais relacionados com a gestão e operação descentralizada da rede que prioriza o desenvolvimento das capacidades e infraestruturas nacionais segundo as políticas públicas de apoio à pesquisa e sua comunicação, condições e prioridades nacionais.

O primeiro tema é a avaliação do estado de avanço nacional do Programa SciELO enquanto programa de ciência aberta com o apoio de um instrumento comum de análise baseado na metodologia SWOT, DAFO ou FOFA que mapeia as fraquezas, oportunidades, fortalezas e ameaças considerando as dimensões de política, gestão e operação, sustentabilidade operacional e financeira, atualização metodológica e tecnológica, visibilidade e impacto.

O segundo tema é a atualização das linhas prioritárias de ação de profissionalização, internacionalização e sustentabilidade operacional e financeira centradas na transição para o modus operandi de ciência aberta que visa o aperfeiçoamento contínuo das pesquisas e sua visibilidade e impacto com a promoção e adoção ubíqua de contextos e práticas que primam pela transparência, cooperação, qualidade, diversidade, equidade, inclusão e acessibilidade.

Grupos de Trabalho Temáticos

Em paralelo à Reunião da Rede, um conjunto de grupos de trabalho analisará questões críticas do modus operandi de ciência aberta e sua contribuição à renovação e ao aperfeiçoamento do Programa SciELO e do Modelo SciELO de Publicação. Os GTs serão formados por editores de periódicos e pesquisadores de comunicação científica.

As agendas dos GTs temáticos abordarão o alinhamento das políticas e modalidades de gestão editorial dos periódicos com práticas de ciência aberta. O SciELO considera os periódicos como instâncias orquestradoras dos processos e dos objetos de comunicação de pesquisas no modus operandi de ciência aberta, com ênfase em documentos e dados de pesquisa e na transparência dos processos e das decisões.

Os tipos clássicos de documentos (artigos de pesquisa, artigos de revisão, estudos de casos, ensaios etc.) são enriquecidos com novos tipos como artigos de dados, pareceres de avaliação de pesquisas e outros. Os dados de pesquisa englobam todos os conteúdos subjacentes aos documentos que comunicam pesquisas e que informam os processos de avaliação, replicação, reprodução e reuso de metodologias e de pesquisas.

A ciência aberta pressupõe transparência nos processos de avaliação, editoração e curadoria dos objetos de comunicação de pesquisas e os periódicos exercem uma função essencial na promoção de credibilidade e transparência.

O Modelo SciELO de Publicação promove a evolução dos periódicos por meio da gestão de objetos de comunicação em coleções de bibliotecas web, com as funções de armazenamento e preservação digital, publicação, disseminação, interoperabilidade e medidas de desempenho em um contexto de universalização, desintermediação e virtualização.

Assim, o modelo opera as coleções nacionais de periódicos (SciELO Argentina, SciELO Bolívia, SciELO Brasil, SciELO Chile, SciELO Colombia, SciELO Costa Rica, SciELO Cuba, SciELO Ecuador, SciELO México, SciELO Paraguay, SciELO Peru, SciELO Portugal, SciELO South Africa, SciELO España, SciELO Uruguay, SciELO Venezuela e SciELO West Indies), o servidor SciELO Preprints, o repositório SciELO Data e a coleção SciELO Livros.

Cada tipo de coleção ou biblioteca web embute dinâmicas próprias de políticas e procedimentos, metodologias e tecnologias que demandam recursos humanos mais capacitados e infraestruturas operacionais ainda mais sofisticadas.

Assim, o alinhamento com práticas de ciência aberta ampliou as funcionalidades do SciELO relativas à indexação, armazenamento e preservação digital, publicação, comunicação, interoperabilidade e acompanhamento do desempenho dos artigos e dados de pesquisa, dos processos de avaliação das pesquisas e de produção dos artigos e de meios de comunicação e disseminação de pesquisas. Refletindo em maior transparência e abertura dos processos de avaliação e produção de artigos e dados de pesquisas.

Os GTs tratarão prioritariamente as questões em que a adoção de práticas de ciência aberta impacta e renova as políticas editoriais e a gestão dos periódicos pois a atualização do Modelo SciELO de Publicação em ciência aberta enriquece os periódicos com funções de orquestração dos diferentes objetos de comunicação de pesquisas.

Conferência Internacional

A conferência internacional é organizada pelo Programa SciELO a cada cinco anos com um objetivo principal de atualizar e energizar o Programa e seu Modelo de Publicação em linha com o estado da arte em comunicação de pesquisas em acesso aberto agora no modus operandi de ciência aberta. Visa também fortalecer a inserção global das pesquisas comunicadas pelos periódicos SciELO de modo proativo no sentido de aumentar a sua visibilidade e impacto e contribuir para ampliar a diversidade e inclusão de objetos de pesquisas no fluxo global de comunicação em termos geográficos, temáticos, linguísticos e de atendimento às prioridades locais, regionais e globais.

O modus operandi de ciência aberta permite executar, informar e comunicar as pesquisas por meio de conteúdos organizados como objetos formais de comunicação de pesquisas como são os documentos e os dados de pesquisas subjacentes aos textos dos documentos que permitem dotar de transparência crescente os processos de sua avaliação, estruturação, editoração e curadoria.

O modus operandi de ciência aberta, por um lado, afeta e requer a participação proativa de todas as instâncias e atores e, por outro lado, aprimora as funções que conformam o empreendimento de comunicação científica. Esta conceituação da estrutura dinâmica que promove e consolida o avanço de práticas de ciência aberta organizará a agenda da Conferência Internacional em uma matriz de identificação de painéis, com uma dimensão formada pelos atores e instâncias e outra pelas funções de comunicação de pesquisas.

Conferência Internacional
Dimensões do Modus Operandi de Ciência Aberta
Funções de comunicação de pesquisas Atores e Instâncias do Emprendimento Científico Horário
Governos, Agências, Instituições, Sociedades Científicas, Movimentos Publicadores, Periódicos, Editores, Autores de Objetos de Comunicação de Pesquisas Índices, Redes Sociais, Plataformas, Servidores, Repositórios, Serviços
27 set. 2023 28 set. 2023 29 set. 2023
Políticas públicas e institucionais, avanços e resistências, experiências exitosas Painel 1.1
Abertura
Painel 2.1 Painel 3.1 08:45 – 10:30
Produção científica, visibilidade, impacto acadêmico Painel 1.2 Painel 2.2 Painel 3.2 11:00 – 12:30
Impacto cultural, social, econômico, tecnológico Painel 1.3 Painel 2.3 Painel 3.3 13:45 – 15:30
Diversidade, equidade, inclusão, acessibilidade Painel 1.4 Painel 2.4 Painel 3.4
Encerramento
16:00 – 17:00

 

Os atores e instâncias de maior relevância na promoção e implantação da ciência aberta são: (i) as autoridades governamentais, institucionais, sociedades, associações e movimentos relacionados com a gestão, execução e comunicação de pesquisas; (ii) publicadores, editores de periódicos e autores relacionados com a produção e disponibilização de objetos de comunicação de pesquisas; e (iii) índices e serviços de controle, preservação, transformação, acompanhamento e mensuração de desempenho de produções científicas. As funções de maior relevância na comunicação de pesquisas são: (a) política públicas e institucionais em prol do avanço de práticas de ciência aberta que, por um lado, enfrentam resistências e incompreensões e, por outro, apresentam casos de sucessos; (b) o enriquecimento da produção científica e seu desempenho em termos de visibilidade e impacto acadêmico em prol do avanço da pesquisas; (c) a contribuição da produção científica em termos de visibilidade e impacto além do meio acadêmico nas dimensões culturais, sociais, econômicas e tecnológicas; e (d) a incorporação de diversidade, equidade, inclusão e acessibilidade no desenho, execução, comunicação e avaliação do impacto das pesquisas. A matriz do cruzamento dos atores e funções de comunicação de pesquisas resultará em uma agenda programática de 12 painéis.

A construção da agenda dos painéis, incluindo escopo e participantes de cada um dos painéis, será conduzida pelas linhas de funções de comunicação de pesquisas. Cada função terá um comitê científico formado por um ou mais representantes dos atores e das instâncias responsáveis pela promoção de pesquisas em modalidades de ciência aberta e um ou mais representantes do Programa SciELO. Serão quatro comitês científicos, cada um formando por 5 ou mais pesquisadores ou profissionais de comunicação científica.

Desafios

A organização da Semana SciELO 25 Anos representa um grande desafio nos tempos atuais, pós pandemia de COVID-19, caracterizado por crises econômicas e de redução de apoio aos programas de pesquisas em muitos países.

A decisão de realizar a Reunião da Rede e dos GTs de modo presencial visa maximizar o diálogo e aprofundamento das questões que são críticas para o avanço e consolidação do Modelo SciELO de Publicação no modus operandi de ciência aberta. Ao mesmo tempo, a decisão de realizar a Conferência Internacional simultaneamente presencial e on-line busca maximizar as vantagens de cada modalidade.

Além das experiências, lições aprendidas e boas práticas de outros eventos em termos de compartilhamento de conhecimentos científicos e técnicos, de aprofundamento de diálogos em questões críticas, a realização da Semana SciELO 25 Anos tem como motivação e fortalezas os princípios do Programa SciELO em termos de operar em rede em todos os níveis e de promover e consolidar ambientes, processos, produtos e serviços que se desenvolvem com diversidade, inclusão, equidade e acessibilidade. Historicamente, esses princípios dotaram o SciELO com notável resiliência na adoção de inovações sem disrupções dos avanços já alcançados e construção democrática e sistêmica de novos patamares de excelência no aperfeiçoamento dos periódicos e das pesquisas que comunicam.

Seguindo os princípios do SciELO, a organização e realização da Semana SciELO 25 Anos contará com a participação e apoio das diferentes instâncias de fomento à pesquisa e sua comunicação e com a lideranças comprometidas com o avanço das práticas de ciência aberta.

Organização

A organização da Semana SciELO 25 será conduzida pelos seguintes grupos de trabalho liderados por coordenadores de unidades da Coleção SciELO Brasil:

  • Comitês Científicos – Coordenação e Secretaria – Abel L Packer, Solange Santos e Denise Peres
  • Rede SciELO – Solange Santos e Abel L Packer
  • SciELO Livros – Amanda Ramalho e Abel L Packer
  • Sistemas – Roberta Takenaka e Rondineli Gama Saad
  • Marketing – Alex Mendonça e Amanda Ramalho
  • Finanças – Luis Gustavo S. Gomes
  • Infraestrutura – Luis Gustavo S. Gomes e Rondineli Gama Saad
  • Central de Atendimento do Evento – Alex Mendonça, Amanda Ramalho e Denise Peres

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

PACKER, A.L., et al. SciELO 25 Anos: Ciência Aberta com IDEIA – Impacto, Diversidade, Equidade, Inclusão e Acessibilidade [online]. SciELO em Perspectiva, 2022 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2022/09/29/scielo-25-anos-ciencia-aberta-com-ideia/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Post Navigation