Category: Análises

Ética editorial e o problema do plágio

O plágio no ambiente acadêmico, além de violar os direitos autorais e morais, é uma falta de ética que pode levar a expulsão do pesquisador. Há diferentes formas de plágio, que ocorrem com frequência diferente. Um recente relatório feito pela empresa iThenticate mostra os 10 casos mais comuns de plágio e seu índice de gravidade. Read More →

Um panorama diversificado de rankings

Atualmente há um panorama diversificado de rankings de universidades, em diferentes níveis – internacionais, regionais e nacionais – e estes últimos, revelam sua importância por serem mais contextualizados, inclusive utilizando fontes adicionais para ranquear as instituições de nível superior de seus países. Read More →

Da lista aos rankings

Com base no livro “A Vertigem das Listas”, de Umberto Eco, resgata-se a origem histórica das listas, discorrendo sobre sua evolução até os sofisticados artefatos tecnológicos de organização da informação atuais, culminando com o surgimento das listagens ordinais hierárquicas mundiais de universidades, também conhecidas como rankings. Read More →

Integridade em pesquisa e o papel institucional: the time has come!

Ao destacar a importância da realização da 4ª Conferência Mundial sobre Integridade na Pesquisa no Brasil em 2015, Sonia Vasconcelos realça o reconhecimento do Global Research Council à relevância da integridade científica no financiamento, produção e avaliação da pesquisa e vislumbra como possível o apoio das instituições para que a integridade científica passe também a fazer parte da cultura de formação de alunos de graduação e de pós-graduação. Read More →

Quanto custa publicar em acesso aberto?

A publicação em acesso aberto (AA) é a forma que se tornou consensual de prestar contas à sociedade dos recursos públicos empregados na pesquisa. A modalidade de AA não tem custo zero, embora seja mais econômica que as financiadas por assinaturas. Este post analisa o custeio da publicação em AA e apresenta modelos de negócios que se projetam como sustentáveis. Read More →

Guia UNESCO faz revisão detalhada do Acesso Aberto

A UNESCO publicou recentemente o Guia para Políticas de Desenvolvimento e Promoção do Acesso Aberto, que tem como objetivo promover o acesso aberto nos países membros. O guia contribuiu para a compreensão dos aspectos mais relevantes do acesso aberto para que os países e suas instituições possam escolher políticas apropriadas e vinculá-las aos sistemas nacionais de pesquisa. Read More →

Os artigos em acesso aberto chegaram para ficar: em menos de 10 anos aproximam de 50% do nível mundial

Publicação patrocinada pela Comissão Europeia, que destaca o papel do SciELO no Brasil e no hemisfério sul, estima que 50% dos artigos acadêmicos no mundo estão disponíveis em Acesso Aberto. Pesquisadores como Stevan Harnad calculam esta taxa em 32%. Diferenças metodológicas explicam a discrepância, porém os resultados alcançados em uma década mostram que não há retrocesso nesta tendência. Read More →

Indicadores de produtividade científica em rankings universitários: critérios e metodologias

A produção científica agregada dos professores, pesquisadores e estudantes afiliados às universidades, medida pelo número de artigos publicados em periódicos indexados e/ou pelas citações que recebem, é um dos principais indicadores utilizados na elaboração dos rankings universitários. Entretanto, cada ranking avalia a produção científica diferentemente. Read More →

Altmetrics, Altmétricas, Altmetrias: novas perspectivas na visibilidade e no impacto das pesquisas científicas

A altmetria é o novo campo para a avaliação das interações sobre trabalhos científicos que ocorrem na Web. Sibele Fausto retoma o post de Atila Iamarino e comenta o reposicionamento dos colégios invisíveis nas plataformas de redes sociais que intensificaram o intercâmbio de informação e o debate de ideias e cujas métricas apontam para o interesse despertado por trabalhos científicos. Read More →

Você compartilha, eu curto e nós geramos métricas

A atitude espontânea dos usuários das redes sociais de compartilhar artigos deixa rastros que são acompanhados por métricas quase instantâneas que antecipam o seu potencial informativo, ao contrário das citações que levam meses ou anos para serem computadas. Atila Iamarino nos fala da “sabedoria das multidões” em tempo real. Read More →

Programa Científico da Conferência SciELO 15 Anos

A Conferência SciELO 15 Anos tratará de dimensões e aspectos da comunicação científica contemporânea que estão moldando os meios e as formas que a pesquisa científica será comunicada no futuro. O programa da conferência procura situar análises e debates com uma visão global da pesquisa científica. Read More →

Artigo propõe quatro pilares para a comunicação científica favorecer a velocidade e a qualidade da ciência

Autores identificam quatro pilares convergentes para avançar a comunicação da pesquisa científica: ampliação dos produtos e formatos de comunicação científica; a publicação imediata em acesso aberto; o processo aberto de peer review; e o amplo e público reconhecimento do processo de comunicação, dos produtos e dos acadêmicos. Read More →

Acesso Aberto e um alerta para prevenir a iminente crise na ciência

O número de artigos retratados vem crescendo ultimamente. Björn Brembs identifica esta tendência como um reflexo de uma crise iminente na ciência e cuja origem está no sistema de recompensa e marketing dos pesquisadores que pressiona para a publicação em periódicos de alto impacto. A adoção de plataformas de acesso aberto é um caminho para prevenir a crise. Read More →

Declaração recomenda eliminar o uso do Fator de Impacto na Avaliação de Pesquisa

O uso do Fator de Impacto (FI) além do ranking de periódicos para servir como indicador de avaliação da qualidade da pesquisa, promoções na carreira, concessão de recursos para pesquisa, avaliação de programas de pós-graduação, etc. vem sendo questionado há muito tempo. A Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa faz um novo e crítico chamado contra o uso do FI na avaliação da pesquisa. Read More →