Tag: Ética Na Comunicação Científica

A área cercada da ‘boa’ vizinhança da publicação de Jeffrey Beall

Jeffrey Beall, bibliotecário da Universidade de Colorado, descreve o SciELO como a ‘favela das publicações’ e as editoras comerciais como a ‘boa vizinhança das publicações acadêmicas’. A única maneira de entendermos isso é considerando suas atitudes anti-acesso aberto, anti-subvenções e anti-não-ocidentais, que são tão claramente visíveis em seus textos. É uma pena que um bibliotecário de uma universidade – exceto por este motivo – respeitável pense assim. Ele está errado, e isso tem de ser exposto. Read More →

Ética em pesquisa: como melhorar a integridade dos cientistas em seu trabalho

A atividade científica como empreendimento social deve manter sua credibilidade. São apresentadas as Guias de Promoção da Transparência e Abertura como uma iniciativa recente e inovadora para que os periódicos científicos sejam uma das vias para proteger este valor social. Read More →

Ética editorial – a geografia do plágio

Um estudo recente publicado no PNAS sobre 757.000 documentos de arXiv.org sobre a reutilização de textos (text overlap) mostra que esta prática é mais comum em alguns países que em outros, porém os resultados parecem demostrar que os autores que mais copiam textos alheios também são menos citados. Read More →

Ética editorial: as arbitragens fraudulentas

Nos meses passados houve uma quantidade importante de retratações de trabalhos científicos devido a processos de arbitragem fraudulentos. Aparentemente estão aparecendo no mercado fábricas de artigos (paper mills) que oferecem a pesquisadores, por um preço, a possibilidade de que seu nome apareça em um artigo em um periódico de alto Fator de Impacto (ainda que não seja o autor). Read More →

Os desafios da retratação: passar a literatura a limpo pode ser difícil

Trata-se de consenso que a má conduta na publicação científica deve ser corrigida tão logo quanto possível. Porém, há uma série de implicações éticas, morais, legais e relacionadas à reputação de periódicos e pesquisadores no processo de retratação, que tornam o processo complexo e muitas vezes inexequível. Read More →

Retratação científica e pseudociência

O crescente número de retratações científicas deve-se necessariamente a frutos de pseudociência? Refletir proficuamente sobre a temática remete à necessidade de reconhecer as demandas atuais do sistema científico sobre pesquisadores, os conflitos de interesses envolvidos e que a Ciência é produzida por seres humanos falíveis e com seus próprios valores morais. A globalização, ao mesmo tempo em que pode favorecer a má conduta, fortalece o controle social. A crescente retratação de artigos representa uma resposta necessária do controle social ao que alguns autores se referem como “pseudociência”. Read More →

Ética editorial – boas e más práticas científicas

III BRISPE: Brazilian Meeting on Research Integrity, Science and Publicacion Ethics, com patrocínio da FAPESP, foi o terceiro evento no Brasil realizado com o objetivo de promover políticas e práticas institucionais de integridade científica e conduta responsável em pesquisa. Com a presença de vários convidados de prestígio vindos de países desenvolvidos foram analisadas estratégias de educação para novos cientistas e como diminuir as más práticas tais como falsificação de dados, plágio, conflito de interesses, manipulação de dados, etc. Read More →

Ética editorial – os plágios devem ser retratados? – não todos

Um artigo que tem partes de textos copiados (plágio), não significa que a pesquisa seja de má qualidade ou inválida. Apesar disso ser uma advertência de uma falta de ética, nem sempre merece rejeição ou retratação. Tal é a opinião recentemente publicada em artigo da Nature. Read More →

Ética Editorial – cronologia de um plágio

As pesquisas mais avançadas, e que são publicadas em periódicos de elite como Nature, não escapam do plágio ou de faltas graves. Devido a um caso recente sobre células mãe a Universidade Weseda do Japão ordenou a revisão de 280 teses apresentadas no Instituto RIKEN desde sua fundação em 2007. Read More →

Ética editorial – os intelectuais também tem que fazer referências bibliográficas

Devem os intelectuais de prestigio incluir em suas obras as referencias bibliográficas de suas fontes ou é por acaso a referência bibliográfica um tecnicismo arcaico? Esta discussão surgiu no início deste mês devido às acusações sobre Zigmunt Bauman de que seu último livro inclui em múltiplos lugares seções de texto copiadas de sites e Wikipedia, procedimento denominado “plágio em mosaico”. Read More →

Ética editorial – Boas práticas em ética editorial – Wiley atualiza seu famoso manual em Acesso Aberto

O famoso manual Best Practice Guidelines on Publishing Ethics: A Publisher’s Perspective foi publicado recentemente em Acesso aberto em edição renovada. Esta edição agrega temas que atualizam as práticas da ética editorial ao enfrentar situações como a privacidade e a confidencialidade, as diferenças culturais, os direitos humanos, os ensaios clínicos com animais, e outros temas que geram controvérsias atualmente. Read More →

A principio era os plágios, agora também ‘papers’ automáticos falsos

Publishers renomados tiveram que remover mais de 120 artigos falsos fabricados por softwares, que conseguiram driblar os processos de revisão. Conheça como é possível forjar papers em minutos e também como é possível detectá-los. A questão que surge é: porque os sistemas de controle editorial podem ser burlados com tanta facilidade. Read More →

Reprodutibilidade em resultados de pesquisa: iniciativas em curso

Das ciências espaciais à medicina clínica, diferentes áreas do conhecimento enfrentam problemas com a credibilidade dos resultados de pesquisa. Entretanto sociedades científicas, instituições de saúde governamentais e a iniciativa privada estão empenhados em coibir esta tendência. Os envolvidos acreditam que aumentar a transparência dos dados por meio da publicação dos dados primários em repositórios de acesso aberto e promover fóruns online de comentários sobre artigos publicados são iniciativas promissoras. Read More →

Reprodutibilidade em resultados de pesquisa: a ponta do iceberg

A pesquisa sobre ensaios clínicos com fármacos em potencial é o alicerce sobre o qual os laboratórios farmacêuticos se baseiam para desenvolver novas drogas e, portanto, sua confiabilidade é essencial. Entretanto, estudos apontam que entre 60 a 70% destes estudos possam incluir resultados não reprodutíveis.. É necessário que os atores envolvidos tomem consciência da dimensão do problema e se unam para encontrar uma solução. Read More →

Reprodutibilidade em resultados de pesquisa: o olhar subjetivo

Numa época em que as discussões sobre ética na experimentação e publicação científica ultrapassam os laboratórios e ambientes acadêmicos para despertar o interesse da sociedade, surge outra ameaça à credibilidade da ciência. A falta de reprodutibilidade nos resultados de pesquisa atinge as diferentes áreas do conhecimento e preocupa a todos. A pressão por obter resultados positivos e de alto impacto une-se ao viés natural dos cientistas de descobrir algo inovador, mesmo que as evidências indiquem o contrário. Read More →