Tag: Comunicação Científica

SciELO participa da Coalisão global em defesa das licenças Creative Commons de acesso aos artigos científicos

editorial_thumb

A Associação Internacional STM lançou uma série de novos modelos de licenças para trabalhos em acesso aberto. Seu lançamento provocou uma reação em massa da comunidade científica e inúmeras organizações na forma de uma carta aberta denominada Coalition Letter on STM Model Licenses, que até o momento reuniu 83 organizações, entre elas o SciELO. Os signatários entendem que as consagradas licenças Creative Commons cobrem um amplo espectro de possibilidades, e que o acesso aberto prescinde de novas licenças. Read More →

Produtivismo, pesquisa e comunicação científica: entre o veneno e o remédio

teresa_thumb

Com a palavra, Teresa Cristina Rego: “É preciso que se construa – com urgência – novos modos de fomentar, avaliar e socializar a produção científica. Este é o nosso grande desafio”. “Nossos governantes e seus representantes, que atuam nos órgãos ligados à avaliação e ao fomento da pesquisa, também devem tomar consciência da gravidade do momento em que nos encontramos. E isto deve ser feito antes que seja tarde demais”. Em ensaio voltado a debater questões problemáticas do produtivismo, a pesquisadora abre a série de três entrevistas voltadas a discutir os desafios da ciência brasileira publicados no volume 40, da Educação e Pesquisa. Read More →

Perfil dos pesquisadores que integram o cerne da ciência mundial em publicações

perfil_thumb

Um número limitado de pesquisadores em todo o mundo consegue manter um fluxo contínuo e ininterrupto de publicações ao longo do tempo. Esta habilidade é compartilhada por apenas 1% dos pesquisadores, os quais integram o núcleo de cientistas mais produtivos e citados. A inabilidade de manter este fluxo se traduz em menor impacto científico. Read More →

Ética editorial – os plágios devem ser retratados? – não todos

plagio_pt_thumb

Um artigo que tem partes de textos copiados (plágio), não significa que a pesquisa seja de má qualidade ou inválida. Apesar disso ser uma advertência de uma falta de ética, nem sempre merece rejeição ou retratação. Tal é a opinião recentemente publicada em artigo da Nature. Read More →

Periódicos SciELO aperfeiçoam-se com a adoção de fluxos clássicos de gestão online de manuscritos

fluxos_thumb

O SciELO vem promovendo junto aos periódicos que indexa o aperfeiçoamento da gestão da avaliação de manuscritos de modo a contribuir para superar as diferentes dificuldades que enfrentam e fortalecer a transparência dos processos. Entre elas, está o uso de sistemas de gestão automatizada que organizam as funções dos atores envolvidos na avaliação dos manuscritos, permitem o acompanhamento do fluxo de trabalho e fornecem estatísticas das ações com vistas a orientar a melhoria sistemática dos processos. Este post analisa três fluxos clássicos de gestão automatizada de manuscritos adotados por um conjunto de periódicos SciELO e cujos resultados promissores mostram a viabilidade da estratégia do SciELO.   Read More →

Os créditos do autor… autor do quê?

pinkpanther_thumb

Quando um artigo científico registra dezenas de pessoas como responsáveis pela publicação, quem é o autor, como são repartidos os créditos, todos tem o mesmo nível de responsabilidade? Um editorial recente da Nature apresenta uma taxonomia para categorizar os diferentes papéis do conceito de autor. É interessante a comparação do problema com o que é feito pela indústria cinematográfica na distribuição de créditos no prêmio Oscar. Read More →

Movimento Open Data se consolida internacionalmente

opendata_thumb

O movimento Open Data – a disponibilização de dados de pesquisa científica para preservação, consulta, utilização e citação – vem ganhando adeptos em todos os setores da academia, publishers, periódicos, instituições de pesquisa, e agências de fomento. A iniciativa permitirá maior interoperabilidade, transparência, visibilidade e impacto da pesquisa, além de assegurar a preservação digital dos dados originais, que de outra forma tendem a se perder ou se tornar inacessíveis com o passar do tempo. Read More →

A ciência na América do Sul na Nature

thumb

O renomado periódico Nature dedica uma seção especial do número de 11 de junho à análise da produção científica da América do Sul, ressaltando áreas de excelência e inovação que são reconhecidas internacionalmente e de colaboração com outros países dentro e fora da região. Os artigos também ressaltam as desigualdades econômicas e de infraestrutura, bem como os baixos investimentos em pesquisa e desenvolvimento, e apontam a FAPESP como modelo de sucesso em investimento diretamente ligado ao PIB. Read More →

Os desafios da profissionalização

editorial-imagem-planilha-ppt.JPG

A profissionalização da gestão e operação dos periódicos indexados pelo SciELO enfrenta desafios relacionados com a sua centralidade no meio acadêmico, com destaque por um lado, para o uso racional do limitado tempo que dedicam os pesquisadores na posição de editores-chefes e, por outro, para a adoção dos serviços de editoração, publicação, disseminação e marketing de acordo com o estado da arte internacional. Read More →

O que é o declínio dos periódicos de Elite?

declinio_thumb

De acordo com um estudo de Vincent Larivière da Universidade de Montréal, houve um crescimento exponencial de artigos publicados nos periódicos de elite. Entretanto para que um artigo se encontre no seleto grupo dos 5% com maior impacto, é necessário o dobro de citações que anos atrás, e que estes artigos se distribuam em uma base mais ampla de títulos, pois os autores são mais independentes ao selecionar onde publicar. Read More →