Mapeando o impacto dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU na pesquisa global [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em maio/2019]

Por Martin Szomszor1

Imagem: fdecomite.

O mundo está mudando rapidamente. De uma população em rápido crescimento, passando por mudanças climáticas a epidemias de saúde, como o Ebola, estamos enfrentando desafios sem precedentes em escala global. O esforço mais coordenado para enfrentar estes desafios têm sido os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), lançados em setembro de 2015 como “o projeto para alcançar um futuro melhor e mais sustentável para todos”. O cumprimento destas metas vem exigindo um trabalho significativo dos governos para utilizar o conhecimento existente e, no futuro, exigirá grandes quantias de novos investimentos em pesquisa.

Para melhor compreender o panorama da pesquisa global relacionado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a equipe do Institute for Scientific Information (ISI) do Grupo Web of Science (WoS) examinou dados de 10.300 documentos únicos no índice Web of Science. Este estudo revela como a pesquisa global está evoluindo para enfrentar a pobreza, reduzir a desigualdade e enfrentar os efeitos das mudanças climáticas.

Nosso informe Navigating the Structure of Research on Sustainable Development Goals2 (Navegando na Estrutura de Pesquisa sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) fornece uma visão geral da atividade de pesquisa global que está impulsionando o progresso em direção aos ODS. Usamos o acoplamento bibliográfico para revelar a distância cognitiva entre documentos, de forma que documentos semelhantes pudessem ser agrupados em clusters com temas comuns, e criamos um “mapa de citações”, que pode ser visto na figura abaixo.

Fonte: Navigating the Structure of Research on Sustainable Development Goals2

O mapa, que esperamos seja útil tanto para os formuladores de políticas públicas quanto para a comunidade acadêmica, mostra que há um duplo foco em todo o cenário da pesquisa. A maioria dos artigos é publicada em Ciências do Meio Ambiente, Agricultura e Sustentabilidade (do lado esquerdo) ou Saúde e Cuidados de Saúde (no lado direito).

Entretanto, a pesquisa transdisciplinar é um tema importante do nosso informe. Você pode ver muitas pequenas áreas de pesquisa, como Abastecimento de Água e Saneamento, Pobreza e Desigualdade ou Educação, Ensino Interprofissional e Serviços Voluntários, unindo os dois grandes domínios no centro do mapa. Os mais diversos clusters em termos de conteúdo interdisciplinar são Agricultura Sustentável e Culturas Transgênicas, Atividade Física e Saúde, e Ecoturismo e Comércio Justo.

Esses tópicos transdisciplinares costumam ser de interesse político, pois representam oportunidades de usar o conhecimento de uma área e aplicá-lo em outra. Por exemplo, a técnica de edição de genes CRISPR/Cas9 liga a pesquisa sobre cultivos transgênicos e aquela sobre doenças de nematoides transmitidas por vetores. Conexões fortes no mapa podem confirmar ou testar hipóteses sobre políticas, enquanto conexões fracas podem apontar para áreas que precisam de desenvolvimento e novas iniciativas de políticas.

Outra maneira de ver a pesquisa evoluindo e desenvolvendo novas conexões é através da colaboração regional. O desenvolvimento sustentável é, por natureza, uma preocupação global e requer um trabalho conjunto entre fronteiras. Não é de surpreender que as nações europeias com fortes ligações colaborativas (por exemplo, que contam com financiamento da UE) dominem a pesquisa sobre os ODS, enquanto a América do Norte e a região da Ásia e Pacífico contribuem menos, mas produzem resultados semelhantes. Embora a América do Norte tenha sido o maior participante em muitas áreas de pesquisa, foi a Europa, e não a América do Norte, o segundo colaborador mais prolífico com a região da Ásia e do Pacífico.

Pode-se pensar que os ODS são uma preocupação primordial na África, nos Estados Árabes e na América Latina. Em contraste, estas regiões colaboram menos, mas isso não quer dizer que elas não invistam em áreas de foco regional. Nosso estudo mostra que a Nigéria – a maior economia da África – produz a maioria das pesquisas sobre Pobreza e Desigualdade e que a Tanzânia contribui com 39,8% das pesquisas sobre Morbidade e Mortalidade Materna, Neonatal e Infantil.

Isso traz à tona o fato de que, em vez de competir entre si pelo “primeiro lugar” no ranking, a comunidade acadêmica precisa trabalhar em conjunto para resolver os enormes desafios que o nosso mundo enfrenta. Os dados já existem para informar melhor a tomada de decisões sobre futuros investimentos e pesquisas baseados em evidências. Desde colaborações globais e regionais até a identificação de novos tópicos interdisciplinares de interesse, o mapeamento de citações é apenas uma técnica que pode nos ajudar a aproximar-nos de “um futuro melhor e mais sustentável para todos”.

Notas

1. Este post é baseado no informe Navigating the Structure of Research on Sustainable Development Goals2 (Navegando na Estrutura de Pesquisa sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável).

2. Navigating the Structure of Research on Sustainable Development Goals [online]. Institute for Scientific Information. 2019 [viewed 10 May 2019]. Available from: https://clarivate.com/g/sustainable-development-goals

Referências

Navigating the Structure of Research on Sustainable Development Goals [online]. Institute for Scientific Information. 2019 [viewed 10 May 2019]. Available from: https://clarivate.com/g/sustainable-development-goals

Link externo

Sustainable Development Goals <https://www.un.org/sustainabledevelopment/>

 

Sobre Martin Szomszor

Dr Martin Szomszor é Chefe de Análises de Pesquisa no Institute for Scientific Information (ISI), do Grupo Web of Science (WoS). Ele foi nomeado em 2015 um dos 50 principais líderes do Reino Unido em Information Age data por seu trabalho com o Higher Education Funding Council (HEFCE) da Inglaterra para criar a Base de Dados de Estudos de Caso sobre Impacto – REF2014.

 

Artigo original em inglês

https://blogs.lse.ac.uk/impactofsocialsciences/2019/05/07/mapping-the-impact-of-un-sustainable-development-goals-on-global-research

 

Traduzido do original em inglês por Lilian Nassi-Calò.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SZOMSZOR, M. Mapeando o impacto dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU na pesquisa global [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em maio/2019] [online]. SciELO em Perspectiva, 2019 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2019/05/10/mapeando-o-impacto-dos-objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel-da-onu-na-pesquisa-global/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Post Navigation