O que pensam os pesquisadores espanhóis sobre Avaliação por Pares Aberta?

Por Ernesto Spinak

A agência estatal Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) é a maior instituição pública dedicada à pesquisa na Espanha e a terceira da Europa. Desde 2010, vem realizando pesquisas entre os cientistas espanhóis sobre as percepções e participação no acesso aberto, sobre a preservação de dados de pesquisa, e este ano, realizou uma pesquisa sobre o grau de aceitação da avaliação por pares aberta (open peer review, OPR). Esta atividade está correlacionada ao projeto OpenAire2020 financiado pela Comissão Europeia.

Em fevereiro de 2018, a Oficina Técnica Digital do CSIC lançou esta pesquisa para analisar os hábitos, preferências e opiniões dos pesquisadores CSIC na hora de realizar avaliação por pares e ser objeto de avaliação por pares. O interesse desta pesquisa está no âmbito do crescente debate internacional do acesso aberta que afeta, entre muitas coisas, os modelos de avaliação e os indicadores de impacto científico. Esta pesquisa pretendeu realizar uma primeira análise de atitudes e experiências dos pesquisadores com relação às avaliações abertas, pratica que vem aumentando de forma lenta, porém constante, nos últimos anos, impulsionada pelos movimentos da Ciência Aberta. Os resultados, que foram muito reveladores, foram publicados em um informe de 25 páginas1, disponível em acesso aberto.

O questionário foi respondido por 158 pesquisadores do CSIC, e considerava 15 tipos de perguntas, dentre as quais destacamos:

  1. Faixa etária dos entrevistados, para medir a fase da carreira em que se encontram e sua produtividade;
  2. Áreas de pesquisa – Ciências Humanas e Sociais; Biologia/Biomedicina; Ciências Agrárias; Física, Química, etc.;
  3. Atividade que realiza em comunicação científica: editor, autor, parecerista, etc.;
  4. Grau de satisfação com o sistema atual;
  5. Grau de aceitação das avaliações abertas.

Os entrevistados valorizaram de forma positiva as mudanças que traria a reforma do sistema atual de avaliação por pares, embora tenham surgido também algumas opiniões que se mostram cautelosas, devido ao possível conflito de interesses, eventuais represálias e os riscos decorrentes da objetividade e/ou espírito crítico das avaliações.

Segue um resumo dos resultados:

60,0% Afirmam ser benéfico publicar as avaliações, uma vez que fornecem informação complementar e melhoram a qualidade dos artigos
50,0% Estão de acordo com a abertura das identidades dos avaliadores, pois ajuda a reduzir conflitos de interesse
54,0% Estão satisfeitos com o sistema dominante de avaliação por pares
88,6% Acreditam que a atividade de avaliação por pares deveria ser considerada na avaliação da produtividade científica

 

Apesar do método de avaliação “duplo-cego” ser a opção preferida, há também espaço para outras opções:

83,5% Não deixariam de publicar em um periódico pelo fato de adotar avaliação aberta
74,1% São a favor de que a avaliação por pares se estenda a todos os tipos de resultados de pesquisa

 

As respostas sugerem que há um apoio generalizado aos sistemas atuais de avaliação por pares, porém as vozes a favor de sistemas mais abertas são significativas e difíceis de ignorar.

O problema a ser superado é que os cientistas estão cientes do debate internacional sobre o tema das avaliações, mas há uma relativa falta de conhecimento sobre iniciativas específicas que incentivam avaliações abertas e que valorizam a atividade de avaliação por pares. Apenas uma minoria estava familiarizada com o Publons ou iniciativas que promovem modelos de avaliações abertas, repositórios de acesso aberto, etc.

Nota

1. BERNAL, I., ROMÁN-MOLINA, J and OFICINA TÉCNICA DE DIGITAL.CSIC. Informe de la encuesta sobre evaluación por pares y el módulo “Open Peer Review” de DIGITAL.CSIC [online]. DIGITAL.CSIC. 2018 [viewed in 29 August 2018]. Available from: http://digital.csic.es/bitstream/10261/167425/3/encuesta_DC_peer_review_oprm_2018.pdf

Referências

BERNAL, I., ROMÁN-MOLINA, J. and OFICINA TÉCNICA DE DIGITAL.CSIC. Informe de la encuesta sobre evaluación por pares y el módulo “Open Peer Review” de DIGITAL.CSIC [online]. 2018 [viewed in 29 August 2018]. Available from: http://digital.csic.es/bitstream/10261/167425/3/encuesta_DC_peer_review_oprm_2018.pdf

OFICINA TÉCNICA DE DIGITAL.CSIC and BERNAL, I. Percepciones y participación en el acceso abierto en el CSIC: Informe sobre la Encuesta de Digital.CSIC para investigadores [online]. DIGITAL.CSIC. 2010 [viewed in 29 August 2018]. Available from: http://digital.csic.es/handle/10261/28543

ROMÁN-MOLINA, J., BERNAL, I. and OFICINA TÉCNICA DE DIGITAL.CSIC. Prácticas en la gestión, difusión y preservación de datos de investigación en el CSIC [online]. DIGITAL.CSIC. 2014 [viewed in 29 August 2018]. Available from: http://digital.csic.es/handle/10261/92404

Links externos

CSIC <http://www.csic.es/>

OpenAIRE <https://www.openaire.eu/>

Publons <https://publons.com/home/>

 

Sobre Ernesto Spinak

Colaborador do SciELO, engenheiro de Sistemas e licenciado em Biblioteconomia, com diploma de Estudos Avançados pela Universitat Oberta de Catalunya e Mestre em “Sociedad de la Información” pela Universidad Oberta de Catalunya, Barcelona – Espanha. Atualmente tem uma empresa de consultoria que atende a 14 instituições do governo e universidades do Uruguai com projetos de informação.

 

Traduzido do original em espanhol por Lilian Nassi-Calò.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SPINAK, E. O que pensam os pesquisadores espanhóis sobre Avaliação por Pares Aberta? [online]. SciELO em Perspectiva, 2018 [viewed ]. Available from: https://blog.scielo.org/blog/2018/08/29/o-que-pensam-os-pesquisadores-espanhois-sobre-avaliacao-por-pares-aberta/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Post Navigation