Propostas de financiamento a pesquisa enviadas ao NIH podem citar preprints

Por Lilian Nassi-Calò

Imagem: Nature.

Imagem: Wikipédia.

Preprints são artigos científicos completos depositados em repositórios ou servidores em acesso aberto antes de passar pela avaliação por pares. Uma pré-seleção é feita por um editor que avalia a consistência metodológica e a natureza científica do artigo e em cerca de um dia, o artigo está disponível para avaliação e comentários por qualquer pessoa. A partir do feedback recebido sob a forma de comentários e críticas, os autores do manuscrito podem modificar o texto e eventualmente submetê-lo formalmente a um periódico.

Esta modalidade de publicação é comumente utilizada na área da física desde a implantação do arXiv em 1991. Mais recentemente, por ocasião da Conferência ASAPbio, em fevereiro de 2016, a comunidade científica da área de biologia e ciências da vida endossa e recomenda a publicação de preprints como forma de acelerar a disseminação dos resultados de pesquisa e aperfeiçoar o processo de avaliação por pares. O bioRxiv, lançado em 2013 pelo Cold Spring Harbor Laboratories, adquire importância crescente por ocasião da ASAPbio e no momento registra quase 10.000 artigos depositados.

Uma notícia veiculada em 24 de março último1, entretanto, deve impulsionar esta prática ainda mais. Os reputados National Institutes of Health (NIH), instituição norte-americana de pesquisa e agência de fomento vinculada ao Departamento de Saúde, noticiou que as propostas de financiamento e relatórios de auxílios concedidos dirigidos à instituição estão autorizadas – e encorajadas – a citar preprints. O anúncio oficial intitulado “Reporting Preprints and Other Interim Research Products” está disponível na página sobre financiamento a pesquisa do NIH. O propósito da inclusão de preprints, segundo o anúncio, é “encorajar pesquisadores a utilizar produtos de pesquisa interinos, como preprints, para acelerar a disseminação e aumentar o rigor de seu trabalho ”. Ademais, o texto define que preprints “…são tipicamente manuscritos não revisados redigidos no estilo de um artigo de periódico arbitrado. Cientistas postam preprints para acelerar a disseminação, estabelecer prioridades, obter feedback e compensar vieses de publicação”.

A reação ao anúncio do NIH foi extremamente positiva. Jessica Polka, diretora da iniciativa ASAPbio, declarou que é difícil não enfatizar em demasiado a nova política do NIH. “Esta decisão irá incentivar dezenas de milhares de pesquisadores agraciados com financiamento a pesquisa e também aqueles que pleiteiam auxílio não apenas a incluir preprints nas propostas, mas também publicar seus resultados como preprints, antes de mais nada”.

O NIH estabelece regras claras quanto à forma de citar os preprints, que deve incluir o Digital Object Identifier (DOI) e o tipo de Objeto (preprint, protocolo de pesquisa, etc.), bem como a data da versão que está sendo citada. Veja um exemplo a seguir:

Bar DZ, Atkatsh K, Tavarez U, Erdos MR, Gruenbaum Y, Collins FS. Biotinylation by antibody recognition- A novel method for proximity labeling. BioRxiv 069187 [Preprint]. August 11, 2016 [cited 2017 Jan 12]. Available from: https://doi.org/10.1101/069187.

Outro cuidado que os autores devem ter é quanto a selecionar um repositório ou servidor de preprint. Em primeiro lugar, é necessário que o repositório obedeça a uma licença Creative Commons CC-BY, ou que os conteúdos sejam declarados como de domínio público. Desta forma, é possível assegurar que os conteúdos são localizáveis, acessíveis, interoperáveis e reutilizáveis. Os metadados do preprint, incluindo estatísticas de uso, devem poder ser acessados tanto por pessoas como por máquinas. É importante que o repositório tenha políticas claras quanto a plágio, condutas antiéticas, e conflitos de interesse. Se o preprint for publicado em um periódico, o link desta publicação deve ser fornecido. Por fim, o sistema de arquivamento deve ser robusto e assegurar preservação e acesso dos conteúdos por longo prazo.

Espera-se que a decisão do NIH seja seguida por outras agências de fomento e instituições de pesquisa em todo o mundo, salientou também Jessica Polka, da ASAPbio. Neste sentido, o Programa SciELO já anunciou a criação e desenvolvimento de um servidor de preprints que vai abranger várias disciplinas e áreas temáticas, assim como os periódicos que indexa. O SciELO Preprints encontra-se em fase de definição das estruturas de governança e operação, e para isso, o SciELO mantém um diálogo próximo e aberto com a comunidade de editores, autores, e publishers dos periódicos SciELO. Espera-se, assim, que a implantação operacional do SciELO Preprints ocorra em meados de 2018.

A iniciativa do NIH, todavia, não foi imediatamente abraçada por outras entidades. A Federação das Sociedades Americanas de Biologia Experimental (Federation of American Societies for Experimental Biology, FASEB), entretanto, declarou que o anúncio do NIH não altera a postura da Federação quanto à preprints, afirmando que este tema permanece ainda em discussão.

As reações nas redes sociais, entretanto, foram mais entusiastas. Leslie Vosshall, neurobiologista da Rockfeller University em Nova York, EUA, celebrou dizendo que se trata de “importante e visionária mudança de política que beneficia a ciência aberta e pesquisadores”. John Didion, um pós-doutor no Instituto Nacional do Genoma Humano do NIH comemora: “já não era sem tempo, mas ainda assim, incrível!”. Certamente, a abertura e a transparência da ciência têm muito a celebrar!

Nota

1. Reporting Preprints and Other Interim Research Products [online]. National Institutes of Health (NIH). 2017 [viewed 15 April 2017]. Available from: http://grants.nih.gov/grants/guide/notice-files/NOT-OD-17-050.html

Referências

NASSI-CALÒ, L. Saiu no NY Times: Biólogos se rebelam e publicam diretamente na Internet [online]. SciELO em Perspectiva, 2016 [viewed 15 April 2017]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2016/04/07/saiu-no-ny-times-biologos-se-rebelam-e-publicam-diretamente-na-internet/

PACKER, A.L., SANTOS, S. and MENEGHINI, R. SciELO Preprints a caminho [online]. SciELO em Perspectiva, 2017 [viewed 15 April 2017]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2017/02/22/scielo-preprints-a-caminho/

Reporting Preprints and Other Interim Research Products [online]. National Institutes of Health (NIH). 2017 [viewed 15 April 2017]. Available from: http://grants.nih.gov/grants/guide/notice-files/NOT-OD-17-050.html

SPINAK, E. O que é este tema dos preprints? [online]. SciELO em Perspectiva, 2016 [viewed 15 April 2017]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2016/11/22/o-que-e-este-tema-dos-preprints/

VELTEROP, J. Preprints – o caminho a seguir para o compartilhamento rápido e aberto do conhecimento [online]. SciELO em Perspectiva, 2017 [viewed 15 April 2017]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2017/02/01/preprints-o-caminho-a-seguir-para-o-compartilhamento-rapido-e-aberto-do-conhecimento/

Links externos

arXiv – https://arxiv.org/

ASAPbio – http://asapbio.org/

bioRxiv – http://biorxiv.org/

NIH – https://www.nih.gov/

 

lilianSobre Lilian Nassi-Calò

Lilian Nassi-Calò é química pelo Instituto de Química da USP e doutora em Bioquímica pela mesma instituição, a seguir foi bolsista da Fundação Alexander von Humboldt em Wuerzburg, Alemanha. Após concluir seus estudos, foi docente e pesquisadora no IQ-USP. Trabalhou na iniciativa privada como química industrial e atualmente é Coordenadora de Comunicação Científica na BIREME/OPAS/OMS e colaboradora do SciELO.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

NASSI-CALÒ, L. Propostas de financiamento a pesquisa enviadas ao NIH podem citar preprints [online]. SciELO em Perspectiva, 2017 [viewed ]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2017/05/17/propostas-de-financiamento-a-pesquisa-enviadas-ao-nih-podem-citar-preprints/

 

One Thought on “Propostas de financiamento a pesquisa enviadas ao NIH podem citar preprints

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation