Colaboração e cooperação são fundamentais para tornar a ciência aberta uma realidade [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em Outubro/2017]

A causa por dados abertos é cada vez mais inquestionável. A prática aprimorada de dados pode ajudar a endereçar preocupações sobre a reprodutibilidade e a integridade da pesquisa, reduzir a fraude e melhorar os resultados dos pacientes, por exemplo. A pesquisa também mostra que boas práticas de dados podem levar a maior produtividade e aumento de citações. No entanto, como relata Grace Baynes, os dados recentes de pesquisa mostram que, embora a comunidade de pesquisa reconheça o valor dos dados abertos, a aceitação permanece lenta, com boas práticas de dados e compartilhamento de dados longe do status quo. Para efetivar mudanças, o governo, financiadores, instituições, publishers e os próprios pesquisadores têm um papel importante a desempenhar. Read More →

Algumas ideias sobre a pós-graduação brasileira

O nível dos cursos de mestrado e doutorado do Brasil pode ser melhorado mediante à introdução de novas disciplinas que foquem na “formação” do aluno ao invés da “informação”. Read More →

Uma solução estatística para a crise de replicação na ciência [Publicado originalmente no The Conversation em Outubro/2017]

Como devemos avaliar as alegações iniciais de uma descoberta científica? Eis aqui uma nova ideia: Somente os valores-p inferiores a 0,005 devem ser considerados estatisticamente significativos. Os valores-p entre 0,005 e 0,05 devem ser chamados de sugestivos, porém a significância estatística não deve servir como um limite padrão para publicação. Read More →

Aos 50 anos a BIREME está face a face com a nova biblioteconomia

​A perspectiva de acesso equitativo à informação científica em saúde que fundamentou há 20 anos a criação e desenvolvimento da Biblioteca Virtual em Saúde vem se tornando realidade. Entretanto, no aniversário de 50 anos da BIREME, o escopo e as funções da biblioteconomia e das ciências da informação se veem tão tensionadas como há duas décadas pelo avanço da ciência aberta e a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Read More →

Nós temos a tecnologia para salvar a avaliação por pares – agora compete às nossas comunidades implementá-las [Publicado originalmente no blog LSE Impact of Social Sciences em Setembro/2017]

Houve uma explosão em inovação e experimentação na revisão por pares nos últimos cinco anos. Enquanto o ideal da revisão por pares ainda seja necessário, é a sua implementação, e a falta atual de qualquer alternativa viável, que deve procurar melhorar, com base em três características fundamentais que sustentam qualquer sistema viável de revisão por pares: controle de qualidade e moderação, incentivos de desempenho e engajamento, e certificação e reputação. Read More →

Avaliação por pares: recomendações dos periódicos aos pareceristas

A despeito de estar passando por transformações para torná-la mais sustentável, rápida e eficiente, a avaliação por pares é o processo que contribui para aumentar a qualidade e confiabilidade da comunicação científica. Poucos periódicos, entretanto, disponibilizam aos seus pareceristas instruções detalhadas sobre como realizar esta avaliação seguindo sua política editorial, o que diminui a eficácia e a eficiência do processo. Read More →

O Center for Open Science, alternativa para a Elsevier, anuncia novo serviço de preprints [Publicado originalmente no blog Ithaka S+R em Agosto/2017]

À medida que os fornecedores comerciais compram e constroem o caminho em direção ao repositório institucional e o mercado de preprints, o Center for Open Science (COS), entidade sem fins lucrativos, está oferecendo uma alternativa, expandindo o que chamam de serviços de preprints impulsionados por meio de sua plataforma. Read More →

Persistência e normalização dos dados dominaram a agenda do III Curso de Atualização SciELO-ScholarOne

O III Curso de Atualização SciELO-ScholarOne é uma continuidade do compromisso do Programa SciELO em elevar o nível de profissionalização dos seus periódicos. O evento aconteceu no auditório da FAPESP em São Paulo e reuniu cerca de 150 representantes de 70 periódicos SciELO buscando o aperfeiçoamento de suas gestões editoriais e teve como temas centrais a persistência e normalização dos dados. Read More →

A ciência é fundamentalmente um empreendimento coletivo. Esta coletividade deve ser reconhecida mais explicitamente

Existe uma falta de conexão entre a natureza coletiva da ciência e a forma como os sistemas editorial e acadêmico de crédito e recompensa se concentram fortemente em realizações individuais. Isso resulta em problemas que afetam não só a ciência, mas a confiança da sociedade na ciência e, portanto, a sociedade como um todo. Read More →

Texture – um editor de manuscritos científicos aberto [Publicado originalmente no periódico eLife em Julho/2017]

O projeto Substance lançou em 24 de julho de 2017 a versão Alpha 3 do editor Texture que lê e produz arquivos em XML de acordo com o padrão Journal Article Tag Suite (JATS), utilizado pelo SciELO para a estruturação dos textos científicos. Trata-se de um passo importante rumo a uma solução completa para editar artigos JATS e sua aplicação nos fluxos de trabalho de publicação. Read More →

Como será a avaliação por pares em 2030?

Apesar de a literatura científica sempre ter sido revisada antes de ser publicada, as formas atuais de revisão por pares têm somente poucas décadas de existência e já, desde o princípio, estiveram sujeitas a críticas e limitações. A revisão aberta e os servidores de preprints surgiram nos últimos anos como possíveis soluções em um mundo de comunicação crescente na pesquisa científica. Revisões abertas, inteligência artificial, revisões colaborativas e na “nuvem”… como será a avaliação por pares em 2030? Read More →

Ética editorial – outros tipos de plágio… e contando

O plágio e as fraude se multiplicam em variadas formas. Recentemente têm aparecido dois tipos menos frequentes – o plágio acidental e o plágio pelos pareceristas. De qualquer maneira, o plágio é uma violação ética que erode a confiança do público e que temos que impedir. Read More →

O papel dos editores na avaliação por pares: como identificar maus pareceristas

Um modelo teórico de avaliação por pares avalia os efeitos que pareceristas de conduta antiética tem na aprovação e rejeição de artigos e como os editores de periódicos podem mitigar este comportamento. O que está em jogo é a confiabilidade, transparência e eficiência da avaliação por pares pré-publicação. Read More →

SciELO 20 Anos – 26-28 Setembro 2018

A comemoração dos 20 anos do SciELO compreenderá uma série de eventos relacionados com a avaliação do desempenho do SciELO como modelo diferenciado de publicação em acesso aberto. Os eventos culminarão com uma conferência internacional que se projeta como um fórum marcante de discussão das inovações da comunicação científica alinhada com as práticas de ciência aberta. Read More →

A miopia dos indicadores bibliométricos

A utilização de indicadores bibliométricos para avaliação da ciência é uma prática ubíqua, a despeito de não existir uma relação inequívoca entre citações e qualidade, impacto ou mérito científico. Um recente estudo estabelece que o uso indiscriminado destes indicadores pode dificultar a publicação de resultados inovadores de pesquisa, retardando o desenvolvimento da ciência. Read More →