Author: Lilian Nassi-calò

Hábitos de leitura de literatura científica entre pesquisadores

Pesquisadores hoje em dia encontram-se expostos a uma avalanche de informação científica que torna um desafio constante selecionar o que é relevante e acompanhar os recentes desenvolvimentos em um determinado tema. Estudos apontam que pela primeira vez em 35 anos pesquisadores podem ter atingido um patamar na capacidade de leitura de artigos e outras fontes de informação científica. O conceito de ler, inclusive, poderá ser redefinido com o passar do tempo. Read More →

Reprodutibilidade em resultados de pesquisa: iniciativas em curso

Das ciências espaciais à medicina clínica, diferentes áreas do conhecimento enfrentam problemas com a credibilidade dos resultados de pesquisa. Entretanto sociedades científicas, instituições de saúde governamentais e a iniciativa privada estão empenhados em coibir esta tendência. Os envolvidos acreditam que aumentar a transparência dos dados por meio da publicação dos dados primários em repositórios de acesso aberto e promover fóruns online de comentários sobre artigos publicados são iniciativas promissoras. Read More →

Reprodutibilidade em resultados de pesquisa: a ponta do iceberg

A pesquisa sobre ensaios clínicos com fármacos em potencial é o alicerce sobre o qual os laboratórios farmacêuticos se baseiam para desenvolver novas drogas e, portanto, sua confiabilidade é essencial. Entretanto, estudos apontam que entre 60 a 70% destes estudos possam incluir resultados não reprodutíveis.. É necessário que os atores envolvidos tomem consciência da dimensão do problema e se unam para encontrar uma solução. Read More →

Reprodutibilidade em resultados de pesquisa: o olhar subjetivo

Numa época em que as discussões sobre ética na experimentação e publicação científica ultrapassam os laboratórios e ambientes acadêmicos para despertar o interesse da sociedade, surge outra ameaça à credibilidade da ciência. A falta de reprodutibilidade nos resultados de pesquisa atinge as diferentes áreas do conhecimento e preocupa a todos. A pressão por obter resultados positivos e de alto impacto une-se ao viés natural dos cientistas de descobrir algo inovador, mesmo que as evidências indiquem o contrário. Read More →

PubMed Commons: NLM lança versão piloto que permite comentários abertos sobre artigos

The National Library of Medicine (NLM) dos Estados Unidos anunciou a implantação do PubMed Commons, um sistema que permite aos pesquisadores comentar sobre trabalhos científicos publicados, promovendo um fórum de discussão entre pares. Para a fase piloto, pesquisadores do NIH e do Wellcome Trust, bem como colegas convidados por estes, foram selecionados para testar a iniciativa. Este sistema está alinhado à tendência mundial de promover discussão de resultados de pesquisa abertamente. Read More →

Polêmico artigo na Science expõe fragilidades da revisão por pares em um conjunto de periódicos de acesso aberto

Pouco antes da celebração em todo o mundo da Semana do Acesso Aberto, um controverso artigo publicado na Science expôs a recorrente questão das fragilidades do processo de peer review na comunicação científica. O trabalho concentra-se em uma seleção de periódicos que cobram uma taxa para publicar em acesso aberto e relata como 304 versões de um artigo fictício contendo graves e evidentes falhas foi aceito por 157 periódicos, muitos já identificados como predatórios. Este post relata a experiência e reúne comentários de blogs internacionais. Read More →

Quanto custa publicar em acesso aberto?

A publicação em acesso aberto (AA) é a forma que se tornou consensual de prestar contas à sociedade dos recursos públicos empregados na pesquisa. A modalidade de AA não tem custo zero, embora seja mais econômica que as financiadas por assinaturas. Este post analisa o custeio da publicação em AA e apresenta modelos de negócios que se projetam como sustentáveis. Read More →

Indicadores de produtividade científica em rankings universitários: critérios e metodologias

A produção científica agregada dos professores, pesquisadores e estudantes afiliados às universidades, medida pelo número de artigos publicados em periódicos indexados e/ou pelas citações que recebem, é um dos principais indicadores utilizados na elaboração dos rankings universitários. Entretanto, cada ranking avalia a produção científica diferentemente. Read More →

Artigo propõe quatro pilares para a comunicação científica favorecer a velocidade e a qualidade da ciência

Autores identificam quatro pilares convergentes para avançar a comunicação da pesquisa científica: ampliação dos produtos e formatos de comunicação científica; a publicação imediata em acesso aberto; o processo aberto de peer review; e o amplo e público reconhecimento do processo de comunicação, dos produtos e dos acadêmicos. Read More →

Acesso Aberto e um alerta para prevenir a iminente crise na ciência

O número de artigos retratados vem crescendo ultimamente. Björn Brembs identifica esta tendência como um reflexo de uma crise iminente na ciência e cuja origem está no sistema de recompensa e marketing dos pesquisadores que pressiona para a publicação em periódicos de alto impacto. A adoção de plataformas de acesso aberto é um caminho para prevenir a crise. Read More →

Declaração recomenda eliminar o uso do Fator de Impacto na Avaliação de Pesquisa

O uso do Fator de Impacto (FI) além do ranking de periódicos para servir como indicador de avaliação da qualidade da pesquisa, promoções na carreira, concessão de recursos para pesquisa, avaliação de programas de pós-graduação, etc. vem sendo questionado há muito tempo. A Declaração de São Francisco sobre Avaliação da Pesquisa faz um novo e crítico chamado contra o uso do FI na avaliação da pesquisa. Read More →