Comentando a literatura acadêmica online

Por Lilian Nassi-Calò

A Internet modificou completa e irreversivelmente a forma com que a literatura científica é publicada, avaliada, disseminada, lida, compartilhada e citada. O processo de avaliação por pares, em particular, ganhou com o apoio de sistemas automatizados maior eficiência, transparência e agilidade através da Web, mesmo levando em conta o aumento desmesurado de submissões que satura os periódicos e pareceristas.

Como consequência, periódicos online como PeerJ, PLoS, eLife e F1000 mudaram a forma de conduzir a revisão por pares, avaliando validade, originalidade e metodologia, porém deixando a avaliação dos resultados e conclusões para revisão pós publicação. Em certos periódicos, os comentários e seus autores são publicados em seguida do artigo, o que promove a transparência e qualidade dos pareceres, além de conceder o devido crédito aos pareceristas. As métricas alternativa em nível do artigo ou altmétricas, reunindo compartilhamento em redes sociais, blogs e meios de comunicação, emergem como medida de impacto científico.

Assim, pareceres e comentários de qualidade feitos por pesquisadores se tornaram extremamente valiosos, e ao invés de descartá-los após a avaliação por pares, já existem iniciativas para encorajá-los e aumentar sua disseminação. PaperCritic, por exemplo, fornece feedback aos autores sobre seu artigo na forma de comentários postados em seu site, e PeerEvaluation registra sugestões de aprimoramento dos artigos e revisões abertas sobre trabalhos publicados. Publons, por outro lado, compila contribuições de peer reviewers e encoraja pesquisadores a postar suas experiências como pareceristas. A National Library of Medicine (NLM) lançou em 2013 o PubMed Commons, o sistema de comentários abertos sobre artigos científicos publicados na maior base de literatura biomédica do mundo. A plataforma – ainda na versão piloto – recebe comentários de qualquer pesquisador que tenha a menos uma publicação em PubMed.

Indo ao encontro desta tendência, a start-up Hypothes.is criou uma plataforma online open source que permite aos usuários destacar textos e postar comentários de páginas Web ou arquivos PDF de artigos científicos. Seu idealizador, Dan Whaley, acredita que a tecnologia pode simplificar o ato de adicionar comentários, e assim, estimular cientistas a fazê-lo. A iniciativa, cuja missão é “encorajar o diálogo sobre o conhecimento mundial” foi fundada em 2011 e conta hoje com a parceria de mais de 40 publishers científicos, empresas de tecnologia e portais de instituições acadêmicas, entre elas a PLoS, arXiv, CrossRef, PKP, eLife e a Biodiversity Heritage Library. O artigo de Jeffrey Perkel na Nature desta semana relata o desenvolvimento da iniciativa1.

Um usuário de Hypothes.is, ao abrir uma página Web que contém um artigo, tem acesso a qualquer comentário ou marca no texto feito no documento. Ele pode acrescentar seu próprio comentário, que é aberto por default, mas existe a opção de torná-lo privado e compartilhá-lo apenas com determinados usuários. Comentários feitos nas versões HTML e PDF de um mesmo artigo são visíveis em ambas as versões do documento, seja ele de acesso aberto ou pago. Há um exemplo disponível de artigo mostrando os comentários e trechos marcados no texto2. A ferramenta encontra aplicação em educação, onde o docente seleciona um artigo e solicita comentários de seus alunos. Neste caso, apenas o grupo tem acesso às anotações que são discutidas em classe. Pode-se imaginar, ademais, que a ferramenta sirva também para treinar estudantes de pós-graduação para atuar como peer reviewers no futuro.

O sucesso da iniciativa levou o publisher eLife no Reino Unido a considerar substituir seu sistema de comentários abertos de pareceristas por Hypothes.is. Outro parceiro da iniciativa, o repositório arXiv da Universidade Cornell nos EUA, considera adotar Hypothes.is para converter em comentários posts de blogs externos sobre seus artigos, de forma a torná-los visíveis na página de resumos.

Com a finalidade de validar a identidade dos autores dos comentários, Hypothes.is pretende incorporar o perfil ORCID dos pesquisadores nas anotações. Segundo o criador do arXiv, Paul Ginsparg, isso pode aumentar a credibilidade dos comentários e incentivar os cientistas a comentar, por sua vez, cientes de que seus pares participam da iniciativa.

Cameron Neylon, defensor do Acesso Aberto, ex-diretor do PLoS e pesquisador do Centre for Culture and Technology na Curtin University em Perth, Austrália, acredita que a prática de registrar comentários online, se bem-sucedida, pode mudar a forma da comunicação científica como a conhecemos hoje. Dispondo de uma plataforma open source para comentar sobre a literatura científica faz com que o documento esteja no centro das atenções e permite que diferentes níveis de contribuição sejam controlados, de forma a aperfeiçoar o artigo.

Para Ginsparg, o sucesso da iniciativa Hypothes.is depende, todavia, da disposição dos pesquisadores em comentar sobre trabalhos publicados, mesmo que compartilhem suas notas para audiências restritas. Escrever comentários cuidadosos sobre publicações demanda tempo e esforço, e é uma atividade pela qual os cientistas geralmente não recebem créditos. Não se sabe se pesquisadores irão se dedicar à esta prática, mesmo porque não existe ainda uma estrutura de incentivos para recompensá-la. De qualquer forma, ele acredita que é um experimento que deve ser feito.

Notas

1. PERKEL, J. M. Annotating the scholarly web. Nature. 2015, vol. 528, nº 7580, pp. 153-154. DOI: 10.1038/528153a

2. Exemplo disponível de artigo mostrando os comentários e trechos marcados no texto: http://via.hypothes.is/http:/www.nature.com/news/annotating-the-scholarly-web-1.18900

Referências

PERKEL, J. M. Annotating the scholarly web. Nature. 2015, vol. 528, nº 7580, pp. 153-154. DOI: 10.1038/528153a

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. A revisão por pares como objeto de estudo. SciELO em Perspectiva. [viewed 06 December 2015]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2015/04/24/a-revisao-por-pares-como-objeto-de-estudo/

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. Artigo analisa a saturação dos revisores por pares. SciELO em Perspectiva. [viewed 06 December 2015]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2015/01/22/artigo-analisa-a-saturacao-dos-revisores-por-pares/

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. eLife: um exemplo de aperfeiçoamento da avaliação por pares. SciELO em Perspectiva. [viewed 06 December 2015]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2015/05/06/elife-um-exemplo-de-aperfeicoamento-da-avaliacao-por-pares/

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. PubMed Commons: NLM lança versão piloto que permite comentários abertos sobre artigos. SciELO em Perspectiva. [viewed 06 December 2015]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2013/12/20/pubmed-commons-nlm-lanca-versao-piloto-que-permite-comentarios-abertos-sobre-artigos/

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. Artigo propõe quatro pilares para a comunicação científica favorecer a velocidade e a qualidade da ciência. SciELO em Perspectiva. [viewed 06 December 2015]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2013/07/31/artigo-propoe-quatro-pilares-para-a-comunicacao-cientifica-para-favorecer-a-velocidade-e-a-qualidade-da-ciencia/

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. Avaliação por pares: modalidades, prós e contras. SciELO em Perspectiva. [viewed 06 December 2015]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2015/03/27/avaliacao-por-pares-modalidades-pros-e-contras/

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. Cienciometria de avaliadores – serão finalmente reconhecidos?. SciELO em Perspectiva. [viewed 06 December 2015]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2014/05/14/cienciometria-de-avaliadores-serao-finalmente-reconhecidos/

Links externos

Altmetrics – <http://altmetrics.org/>

Hypothes.is – <http://hypothes.is/>

ORCID – <http://orcid.org/>

PaperCritic – <http://www.papercritic.com/>

PeerEvaluation – <http://www.peerevaluation.org/>

Publons – <http://publons.com/>

PubMed Commons – <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmedcommons/>

 

lilianSobre Lilian Nassi-Calò

Lilian Nassi-Calò é química pelo Instituto de Química da USP e doutora em Bioquímica pela mesma instituição, a seguir foi bolsista da Fundação Alexander von Humboldt em Wuerzburg, Alemanha. Após concluir seus estudos, foi docente e pesquisadora no IQ-USP. Trabalhou na iniciativa privada como química industrial e atualmente é Coordenadora de Comunicação Científica na BIREME/OPAS/OMS e colaboradora do SciELO.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

NASSI-CALÒ, L. Comentando a literatura acadêmica online [online]. SciELO em Perspectiva, 2015 [viewed ]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2015/12/08/comentando-a-literatura-academica-online/

 

2 Thoughts on “Comentando a literatura acadêmica online

  1. Pingback: Comentando a literatura acadêmica online – o que há além do peer review – Antônio Carlos Lessa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation