Entrevista com William Gunn

William Gunn

William Gunn

Mendeley é um serviço de gestão e compartilhamento de informação científica muito utilizada por pesquisadores mundialmente. Nesta entrevista com William Gunn são tratadas algumas questões importantes a respeito da operação do Mendeley, das áreas temáticas e seus usuários. A Elsevier fechou contrato com a Mendeley, mas o que isso pode significar para a comunicação científica, segundo a visão de nosso entrevistado? William Gunn é Chefe da Academic Outreach para Mendeley, especializou-se em altmetrics, reprodutibilidade e acesso aberto. Seu doutorado, em 2008, foi realizado em Ciências Biomédicas pelo Center for Gene Therapy, Tulane University.

1. Quais áreas são mais cobertas pelos usuários do gerenciador de bibliografias Mendeley?

As ciências são nosso principal demográfico, com maior representação de ciências biológicas e representação significativa de medicina, ciência da computação, ciências sociais, química, física, medicina e engenharia. Estamos também ganhando representação em direito e nas humanidades.

2. Os usuários do Mendeley originários de países periféricos ao Mainstream Science registram mais literatura internacional em detrimento da literatura de seus próprios países?

Certamente é verdade que a maioria dos pesquisadores tem uma perspectiva internacional. O que vemos é que a atenção tende a ser alocada ao país do pesquisador de acordo com a percentagem da produção do seu país, com algumas exceções notáveis​​, como Suíça e Suécia, que têm uma alta produção acadêmica per capita. Curiosamente, os pesquisadores argentinos tendem a ter maiores bibliotecas Mendeley, com o Brasil na posição de número 11, à frente dos EUA.

3. Os registros de bibliografias na ferramenta Mendeley podem evidenciar o uso da literatura publicada, mas são preditivos? Há uma correlação entre os registros e as citações futuras?

É muito cedo para ser capaz de prever qualquer coisa, mas vários estudos publicados têm demonstrado que existe uma correlação fraca entre os leitores Mendeley e citações:

  • JASIST@mendeley1
  • Applying social bookmarking data to evaluate journal usage2

Esses estudos também têm demonstrado que Mendeley também capta o impacto da pesquisa que ainda não é refletido em citações. Em outras palavras, muitos artigos da coleção Mendeley de um pesquisador foram lidos, mas o artigo no qual eles serão citados ainda não foi escrito! Além disso, também vemos que Mendeley pode detectar a influência que um trabalho tem sobre os leitores que não publicam – pesquisadores da indústria, médicos, pacientes e o público em geral. Eu estou realmente animado ao ouvir que Open Journal System está agora usando aplicativo de rastreamento de métricas em nível de artigo da PLOS, que incorpora informações de leitores da Mendeley. Acho que isso vai render muitos dados interessantes sobre o uso de artigo em todo o mundo.

4. Depois da aquisição do Mendeley pela Elsevier em 20133, houve uma debandada de usuários da ferramenta?

Tivemos um pequeno grupo de pessoas que pararam, mas a publicidade trouxe muitos novos usuários também. O produto tem melhorado de forma constante ao longo do ano, e o ritmo de desenvolvimento pegou, por exemplo, com o lançamento de nosso novo aplicativo iOS, e vamos continuar trabalhando para surpreender e encantar os pesquisadores que depositaram sua confiança em nós.

5. A Elsevier pretende manter a API (interface externa) do Mendeley aberta?

Absolutamente. Eles veem isso como uma parte fundamental de como Mendeley pode crescer para atender às necessidades de mais pesquisadores. Nunca houve uma boa plataforma para o desenvolvimento de terceiros em torno de dados acadêmicos, e agora estamos perfeitamente posicionados para ser essa plataforma.

Nota

1 JASIST@mendeley
2 Applying social bookmarking data to evaluate journal usage
3 A aquisição ocorreu em abril de 2013, de acordo com: http://techcrunch.com/2013/04/08/confirmed-elsevier-has-bought-mendeley-for-69m-100m-to-expand-open-social-education-data-efforts/

 

Sobre autor: http://www.scielo15.org/william-gunn/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. Entrevista com William Gunn [online]. SciELO em Perspectiva, 2013 [viewed ]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2013/11/07/entrevista-com-william-gunn/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation