A Conferência SciELO 15 Anos é um marco na história do SciELO

Público da Conferência SciELO 15 Anos

Público da Conferência SciELO 15 Anos

Os resultados da Conferência SciELO 15 Anos foram muito positivos e representam um marco na história do Programa SciELO. Por um lado, reafirmou-se amplamente a sua importância e, por outro, revelaram-se novos desafios e possibilidades para o seu avanço futuro.

Com uma média diária de mais de 400 participantes,  a Conferência cumpriu o seu objetivo de analisar e debater o estado atual, tendências e inovações que caracterizam a dinâmica contemporânea da comunicação científica, com ênfase na consolidação do acesso aberto, na ampliação das metodologias e métricas de avaliação da influência das pesquisas e dos periódicos, nos produtos e serviços de editoração e publicação científica e o papel crítico que têm as políticas e programas públicos de apoio e avaliação da pesquisa comunicada pelos periódicos.

Mesa de abertura

Mesa de abertura

O programa da Conferência Internacional, que teve lugar nos dias 23 a 25 de outubro, foi cumprido integralmente, abrangendo 7 painéis e 59 conferências proferidas por pesquisadores e profissionais de comunicação científica da América Latina, Espanha, Portugal, África do Sul, América do Norte e Europa. A reunião da Rede SciELO que precedeu a conferência internacional abordou o estado de desenvolvimento da rede e definiu linhas comuns de ação para o aperfeiçoamento dos periódicos que indexa e publica com a proposta de ampliação da plataforma SciELO de editoração e publicação científica.

A importância do Programa SciELO para o avanço dos periódicos que indexa e publica emergiu como um dos consensos da conferência por sua contribuição ao desenvolvimento dos periódicos de qualidade publicados por instituições nacionais dos países da Rede SciELO. Ao mesmo tempo, revelou o surgimento de novos desafios e oportunidades em grande parte destacados nas palestras e que se somam aos presentes.

Mark Patterson

Mark Patterson

Entre as inúmeras constatações e contribuições que as palestras e debates da conferência aportaram para o desenvolvimento do SciELO e dos periódicos que indexa, destacamos as seguintes:

– A remodelação das estruturas, funcionalidades, produtos e serviços de comunicação e compartilhamento de informação científica que ocorre principalmente nos países desenvolvidos requer a inserção e a participação ativa dos países em desenvolvimento e emergentes. Destaca-se, em primeiro lugar, o crescimento das plataformas de publicação continuada de artigos em acesso aberto, que representa um distanciamento do modelo clássico de publicação de periódicos estruturados por número sequenciais. Em segundo lugar, vê-se o uso intensivo das redes sociais para a divulgação científica, assim como para gestão e compartilhamento de informação pelos pesquisadores e por grupos de pesquisadores que acontece predominantemente nos países desenvolvidos. Em terceiro lugar, a ampliação das métricas de acompanhamento e avaliação da influência e impacto das pesquisas científicas que buscam ampliar os indicadores bibliométricos clássicos. Assim, mede-se a repercussão que artigos têm na Web, nos blogs e  redes sociais, por meio de número de acessos e downloads, e referências no twitter, facebook e blogs conformando um novo conjunto de medidas alternativas conhecidas com altmétricas e webometricas. Em quarto lugar, a interoperabilidade dos conteúdos projeta-se como uma funcionalidade que deverá permear todas as instâncias, de indexação, publicação e disseminação.

Carlos Henrique Brito Cruz

Carlos Henrique Brito Cruz

– O acesso aberto como modalidade de publicação dos periódicos da maioria dos países que participam da Rede SciELO é o ponto de partida e não de chegada nas políticas, projetos e ações para avançar a democratização da comunicação das pesquisas. Enquanto os países desenvolvidos publicam em acesso aberto menos de 15% dos seus periódicos indexados no WoS ou Scopus e buscam diferentes modelos para a transição ao acesso aberto, os países da Rede SciELO, principalmente na América Latina, publicam seus melhores periódicos em acesso aberto há anos e estão aperfeiçoando as infraestruturas de publicação e os modelos de financiamento;

– O desenvolvimento dos periódicos publicados nos países em desenvolvimento e emergentes é diretamente influenciado pelo nível de apoio que recebem das políticas governamentais e institucionais de apoio à pesquisa, particularmente quando publicadas nos periódicos editados no país. Em muitos casos, tanto as políticas como os sistemas de avaliação dificultam, quando não, impõem barreiras ao desenvolvimento dos periódicos nacionais, particularmente quando tomam o fator de impacto como indicador principal para avaliar a produção científica dos pesquisadores e instituições. A conferência destacou em muitos aspectos a importância das pesquisas que são publicadas nos periódicos dos países em desenvolvimento e emergentes, que são de interesse nacional, regional e internacional, Daí a necessidade de aperfeiçoarem-se as políticas e programas nacionais de avaliação e apoio aos periódicos.

Robin Crewe

Robin Crewe

– A ampliação da plataforma SciELO de indexação e publicação com serviços comuns disponibilizados para todos os periódicos de modo a abarcar todas as etapas de editoração, publicação, disseminação e interoperabilidade representa o esforço conjunto e cooperativo dos países da Rede SciELO, das instituições publicadoras e dos editores para acompanhar de modo efetivo a remodelação do fluxo de comunicação científica que ocorre internacionalmente. A plataforma visa dotar os periódicos com serviços e soluções de acordo com o estado da arte internacional e assim contribuir para ampliar e fortalecer a profissionalização, internacionalização e maior estabilidade financeira. Ao mesmo tempo em que fortalece a inserção no fluxo internacional de informação científica, a ampliação da plataforma SciELO visa fortalecer as identidades e prioridades dos periódicos publicados nacionalmente e das pesquisas que comunicam.

O programa da conferência abrigou também eventos importantes, como foi o lançamento do SciELO Citation Index operando no Web of Science da Thomson Reuters, o lançamento do livro “SciELO – 15 Anos de Acesso Aberto: um estudo analítico sobre Acesso Aberto e comunicação científica” (versão preliminar), o lançamento do blog SciELO Humanas em Perspectiva e o reconhecimento aos editores dos periódicos que participaram do projeto piloto que deu origem ao SciELO, assim como da equipe técnica e de coordenadores.

As contribuições da Conferência SciELO 15 Anos ao desenvolvimento do Programa SciELO foram muitas e sua adoção deverá ocorrer ao longo dos próximos meses e anos.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. A Conferência SciELO 15 Anos é um marco na história do SciELO [online]. SciELO em Perspectiva, 2013 [viewed ]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2013/11/05/a-conferencia-scielo-15-anos-e-um-marco-na-historia-do-scielo/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation