A cidade de São Paulo

sao-pauloSão Paulo será a sede da Conferência SciELO 15 Anos. Uma cidade que surpreende sempre o visitante que chega pela primeira vez, ou aquele que, em muitos retornos vai descobrindo as sutilezas que o lugar oferece.

Os participantes da Conferência SciELO 15 Anos estarão localizados em ponto central, o que, certamente, facilitará conhecer mais essa megalópole, uma das mais populosas cidades do planeta, de acordo com o IBGE, e que conta com uma população equivalente a 10,9 milhões de habitantes. E se for considerada a região metropolitana que circunda a capital, chega-se a um total de 19 milhões de habitantes. Capital do estado de São Paulo, na região Sudeste do Brasil, de clima tropical temperado, é um dos centros financeiros mais importantes da América Latina, e referência nacional nos âmbitos econômico e cultural.

O SciELO também nasceu em São Paulo e se espalhou pela América, portanto, faz parte desse movimento que caracteriza a cidade: lugar de desenvolvimento, de encontros e reuniões de diferentes povos e etnias. Constatando-se, igualmente, nas ruas a sua riqueza advinda da miscigenação, da mistura de culturas diversas. Algo que vem se perpetuando desde sua fundação, há mais de cinco séculos. Um modo de convívio ao mesmo tempo intenso e tenso, mas cujo saldo, em ritmo dinâmico, tem como sinal a efervescência de ideias, no campo das artes e das ciências.

saopaulo01

Catedral da Sé. Foto: Daniel Mitsuo

A gastronomia também é ponto forte da cidade. Pode-se conhecer restaurantes – sofisticados ou bastante simples – distribuídos pelos diversos bairros, que oferecem ao público – daqui e de fora – tanto a feijoada típica brasileira como outros pratos não necessariamente de origem brasileira. Haja vista a cozinha japonesa com tamanho sucesso em São Paulo. Outro exemplo, a cozinha árabe que também não fica atrás, em qualidade.

Ainda que a cidade não proporcione a seus moradores e visitantes muitas paisagens bucólicas nem tampouco a calmaria de um lugar para descanso ou repouso – ao contrário, é a agitação em geral que predomina no dia a dia dos paulistanos –, vale conferir nos intervalos desse cotidiano que a cidade cria e recria, como meio de respiro diante de sua arquitetura, lugares nem sempre considerados pontos turísticos, porém curiosos e interessantes, para serem vistos e vivenciados. Bairros como o da Liberdade, com uma concentração expressiva da cultura oriental; Vila Madalena, pela arte em exposição e comércio de artistas plásticos e artesão; Praça Benedicto Calixto com objetos e antiguidades; Parque do Carmo, em Itaquera, agregando artistas ao ar livre. O Mercado Municipal de São Paulo e a Estação da Luz, na região central da cidade. Há, igualmente, festas populares e feiras que acontecem ao longo do ano, com a participação efetiva de muita gente.

A cidade de São Paulo, fundada no dia 25 de janeiro de 1554, por padres jesuítas– entre eles Manuel da Nóbrega e José de Anchieta – teve seu nome inspirado no apóstolo Paulo de Tarso, em data que se comemora a sua conversão ao cristianismo. O Colégio Jesuíta criado no período da fundação da cidade existe ainda hoje, o Pátio do Colégio ou Museu Anchieta, podendo ser visitado no Centro Histórico de São Paulo.

Foto: François Philipp

Monumento às Bandeiras. Foto: François Philipp

Na sua história, São Paulo recebeu – e continua recebendo – uma enorme quantidade de imigrantes: desde os tempos do Brasil Colônia, com os portugueses e os africanos no País, e bem depois, no final do século XIX, e, ainda, por conta das guerras na Europa, no século XX. Vieram para cá italianos, espanhóis, árabes, libaneses, sírios, alemães, chineses, japoneses, lituanos, armênios, coreanos, entre outros.

Afora os imigrantes, São Paulo conta também com um fluxo interno significativo de imigrantes de todas as partes do País, mas especialmente, das regiões do Norte e Nordeste, em busca de trabalho e de outras oportunidades de inserção no espaço urbano, o que contribui ainda mais para o seu aspecto de diversidade e riqueza social.

Antecedendo a Conferência SciELO 15 Anos, o blog SciELO em Perspectiva dará a conhecer aos poucos as opções de passeio pela cidade de São Paulo. O que o visitante pode saber…

saopaulo05

Museu do Ipiranga. Foto: Rodrigo Soldon

A dica para este número inaugural de SciELO em Perspectiva são as indicações de museus e monumentos históricos que a cidade tem; desde o Pátio do Colégio, Museu do Ipiranga, Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, Estação Pinacoteca, Jardim Botânico de São Paulo, aos mais atuais espaços de arte, como, Monumento às Bandeiras, Memorial da América Latina, Museu da Língua Portuguesa, Museu de Arte de São Paulo (MASP), Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), Museu Brasileiro da Escultura (MuBE), Museu da Imagem e do Som (MIS), Museu Lasar Segall, Museu do Futebol, e assim por diante.

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE. A cidade de São Paulo [online]. SciELO em Perspectiva, 2013 [viewed ]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2013/07/15/a-cidade-de-sao-paulo/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation